sábado, junho 10, 2006

Ronaldo

O atacante Ronaldo comparou nesta sexta-feira as insinuações de que ele estaria acima de seu peso com as acusações ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, de que ele costuma consumir álcool em excesso.
Folha Online

Sou o primeiro a dizer que um presidente da república deve ser respeitado pelo cargo que lhe foi investido pelo povo de um país. O presidente deve ser mais que uma pessoa, deve ser uma das instituições de uma república. O problema é que nosso presidente é o primeiro a desrespeitar o cargo que ocupa. Veja bem, ele coloca a seleção brasileira acordada às duas horas da manhã para jogar conversa fora em uma vídeo conferência. Por que este horário? Para que acontecesse no horário nobre da estatal Globo e lógico, fazer campanha para as eleições.
Durante quase 4 anos o presidente Lula se esconde de entrevistas para não ter que dar satisfações sobre os atos do seu governo, o que em qualquer democracia é um DEVER de quem tem mandato. Mas não vê problema em conversar abobrinha via satélite, desde que NENHUM membro da delegação lhe fizesse pergunta. Que democracia é esta? O presidente pode perguntar a bobagem que lhe vier na telha mas não pode responder?
Quando fez a conferência e perguntou um monte de bobagem o presidente deu espaço para ouvir o que não quer. E agora? Vai tratar Ronaldo da mesma forma que aquele repórter americano que insinuou a mesma coisa? Cade a justiça e democracia?
O melhor da conferência ninguém comentou. Foi a cara do Parreira e suas respostas secas e de má vontade. Sabia que estava sendo usado, e não gostou nem um pouco. Infelizmente não teve como impedir o uso político de sua seleção, como sempre foi feito por nossos presidentes. É triste ver como o patriotismo é explorado e conduzido no Brasil.
Resumo da ópera: o presidente perdeu uma excelente oportunidade de ficar na sua e governar o país, que é o que uma parte da população espera dele. Uma parte, porque eu estou no grupo dos que já desistiram.

Nenhum comentário: