terça-feira, outubro 17, 2006

Filosofando: Protágoras

Protágoras foi talvez, o mais famosos dos sofistas. Como Parmênides, viveu na Grécia no alvorecer da filosofia. Defendeu a idéia do relativismo, da inexistência da verdade absoluta. O homem é a medida de todas as coisas.

O que existe, na verdade, é o choque de opiniões conflitantes. Este choque (dialética) conduz à escolha da melhor opinião, da mais útil.


Introduz a idéia que o discurso deve ser usado como o médico ao receitar um medicamento. Como as pessoas tem visões diferentes da realidade, recebem de forma diferente a mesma mensagem. Para levá-las ao convencimento deve-se utilizar argumentos relativos à sua base própria de conhecimento.


Os sofistas foram os primeiros mestres da retórica. Perceberam que o lógos (sentido amplo para o pensamento, raciocínio) pode ser usado para mentir, seduzir e impressionar.


O que achei mais interessante foi a idéia que quem julga conhecer a verdade, utiliza argumentos convincentes, fundados na evidência de um raciocínio. Já quem não possui a verdade utiliza argumentos persuasivos, válidos apenas para um determinado público, nem sempre lógicos, mas tocantes pois são dirigidos às emoções


Os sofistas concluíram que o segundo grupo frequentemente tem sucesso sobre o primeiro


Mais uma vez os gregos explicam o nosso inexplicável!

2 comentários:

Alexandra disse...

Jr,

Se vc está interessado em filosofia, visite o blog da minha amiga Ester. Ela é brasileira (de Brasilia) e faz doutorado em Toronto (fazia em filosofia mas agora mudou para filosofia da educação). Vc encontrará o link para o blog dela (Internexa) no meu blog.

Marcos Guerson Jr disse...

Valeu!