sábado, outubro 14, 2006

Olha a UNE aí...

Para quem andava perguntando onde estava a UNE ano passado quando explodiu o escândalo do mensalão, ela apareceu!
Folha online (14 out):
Engajadas na reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entidades de classe e sindicais --entre elas CUT, UNE e MST-- iniciaram uma campanha nacional contra Geraldo Alckmin (PSDB).
A UNE (União Nacional dos Estudantes), por exemplo, está distribuindo panfletos em que diz que o ex-governador de São Paulo vai fazer privatizações, criminalizar os movimentos sociais e, até, cobrar mensalidades das universidades públicas.
Diante da roubalheira desenfreada do estado ela ficou quieta, não se manifestou. Collor e PC não podem roubar, são ricos. Lula e Delúbio podem, pois coitados, são pobres. O primeiro caso foi motivo para ir a rua e defender um impechment do presidente. No segundo, com valores e provas muito mais substâncias, o silêncio.
Vender estatal não pode. Alugar para o PT pode. Os empresários são o mal, visam apenas lucro, não geram riquezas para o país. A quadrilha não, retira dinheiro das estatais, mas é por uma boa causa. Para manter-se no poder a qualquer custo, vencer a tentativa de golpe das elites __ mas afinal, quem são estas elites? __ e continuar promovendo a justiça social e a distribuição de renda. O fim justifica os meios. A lei que se dane.
Esta é a UNE. Ideológica não? Mas vejam só:
As mesmas entidades de classe tentaram, em junho passado, um grande ato pró-Lula, mas conseguiram reunir apenas 1.000 pessoas em SP. As três receberam do governo Lula, até abril, cerca de R$ 60 milhões, mas negam favorecimento. Dizem que são financiamentos de projetos, todos com rigorosa prestação de contas.
O Collor foi um imbecil mesmo. Tanto dinheiro e não destinou nada para a UNE? Para o MST? Para a CUT? Poderia ter terminado tranquilo seu mandato. Quem mandou ser da elite?
Pois Lula não é. É povo. Milionário sem nunca ter trabalhado, mas é povo. Assim como seu filho. 10 milhões da Telemar. Povo também. Não é elite.
Segundo eles elite sou eu, que ganho mais de 10 salários mínimos. E estou tentando dar um golpe, tirando-o da presidência com meu voto. Participando do processo democrático. Mais uma vez pergunto:
__ Onde vamos parar?

2 comentários:

Bruno SF disse...

Essa agora foi um soco na cara, hein!

Parece que a única coisa que presta na UNE é a carteirinha pra pagar meia entrada no cinema! E mesmo assim pra quem paga 30 pratas por ela. Eu entro com a identidade e uma declaração do Laslopes e tá tudo certo!

Marcos Guerson Jr disse...

É como diz o Quintela, nada é de graça. Como a maioria das pessoas que vai no cinema é estudante, os preços já são colocados lá em cima para compensar. Infelizmente quem não tem a carteirinha paga por quem tem.