quinta-feira, novembro 02, 2006

Inversão

Coerentes estes petistas nunca foram. Mais uma para a coleção.

Vários defenderam a intimidação da PF aos jornalistas da Veja. Argumentam que a Polícia não pode ser coibida em seu poder de investigar. Os jornais que devem fazer a tal "auto-crítica" sugerido pelo presidente do partido e ser responsabilizado por suas reportagens. Lógico que sem seguir os ritos da lei. Ninguém entrou com processo contra a Veja na justiça, mas deram bandeiradas em jornalistas e M.A. Garcia faz campanha para boicote à revista.

Mas não vêem problema nenhuma em um professor de universidades públicas (UERJ e USP) chamar um senador da república de "nazista" e "racista". Um juiz viu problema. E condenou o dito cujo dentro de ritos legais. Pois José Dirceu iniciou uma campanha mobilizando "intelectuais" contra uma decisão judicial __ que cabe naturalmente recurso __ e pede que anotem o nome do juiz que sentenciou o injuriante. Nada dentro da lei, naturalmente.

No dicionário petista a Polícia pode investigar sem os limites da lei, como uma Gestapo mais Light (por enquanto). Um professor universitário tem total liberdade de expressão, inclusive podendo ofender e caluniar, mas jornalistas não.

E não temos nem uma semana das eleições!

Nenhum comentário: