terça-feira, novembro 28, 2006

Sobre a "cola"

Escrevi um ensaio sobre a cola. Tentei retratar minha opinião sobre o assunto. Alguns a consideram exagerada, e talvez achem mais exagerado ainda o que escrevi. Mas é o que penso e resolvi deixar o registro. Aqui vai um trecho e no fim um link para o ensaio completo.

"A cola é um reflexo do país em que vivo. Boa parte dos nossos males e nossas fraquezas estão refletidos neste simples ato. Eticamente nem é mais condenável em nossa sociedade. Alguns poucos professores e educadores ainda resistem e tentam combatê-la, na maioria das vezes, infelizmente, sem sucesso.

A maioria dos brasileiros não considera que a cola seja uma questão moral. Preferem rir e tratá-la como um falso romantismo e sinal de esperteza. Na cola o aluno está “enfrentando” o sistema, que o obriga a estudar algo que considera inútil. Veja como somos arrogantes, nos julgamos em condição de avaliar o que é necessário e o que não é em nossa educação. O vilão é o professor, que fica atrapalhando. Colar é atitude do esperto."



Texto integral

Um comentário:

Alexandra disse...

Ainda não li o seu artigo mas vou ler. Concordo com vc; acho um absurdo a nossa tolerância com a cola. Eu realmente colei a vida toda mas quando cheguei no Canada tive que tomar o máximo de cuidado para não colar nem sem querer pois aqui a tolerância é zero. E o tal de escrever trabalho na base do corte e cola? No Canada o aluno que for pego cometendo plágio - e até o simples fato de vc copiar de um livro colocando a referência mas sem as aspas, já é considerado plágio - pode ser expulso da universidade. É super sério. O maior trabalho que nós temos como assistente do professor é orientar os alunos em como não cometer plágio. E os professores também fazem de tudo para conceber trabalhos que sejam originais o suficiente para que os alunos não possam copiar da internet ou comprar um trabalho já feito...

Colar é super mal visto. Eu acho que colar é o primeiro passo para a corrupção...