terça-feira, dezembro 19, 2006

O STF entrou na jogada

Blog do Fernando Rodrigues:
O Supremo Tribunal Federal acaba de conceder, por unanimidade, uma liminar (decisão provisória) para que as Mesas da Câmara e do Senado se abstenham de editar aumento de subsídios de congressistas com base no decreto 444.

Na prática a decisão obriga que o aumento seja dado por decreto legislativo. Diz Rodrigues que em condições normais os próprios líderes podem aprovar um decreto, mas devido à exposição negativa já não há garantias que eles resolvam assumir este pepino. Não há como aprovar o decreto na surdina como foi feito na semana passada pelo simples fato dos holofotes estarem em cima dos atores principais.

Novamente a medida moralizadora teve origem nos deputados de sempre: Raul Jungman e Fernando Gabeira, agora em companhia de Carlos Sampaio (PSDB). No STF já se referem a eles como "aqueles deputados honestos", como noticiado hoje no Globo. Por casos como este é que me recuso a repetir a expressão que todo político é ladrão, o que só favorece a ladroagem.

O fato é que as lideranças bancaram este aumento de olho nos votos do baixo clero para a eleição da mesa ano que vém, daí a participação decisiva dos presidentes das duas casas. A re-eleição no congresso já deixa sua sujeira, à exemplo do que ocorre no executivo. A oposição fez papel lastimável e vergonhoso. Não consegue enxergar uma causa legítima nem colocada debaixo do seu nariz.

Ainda bem que existe o PT para fazer lambanças, perigava o presidente morrer de tédio.

Nenhum comentário: