sexta-feira, janeiro 19, 2007

Banco do Brasil: Início do Adeus

Desde o ano passado tenho criticado o papel que o Banco do Brasil desempenhou no esquema de corrupção do governo Lula. Além de financiador do valerioduto, através do Visanet, ainda teve suas digitais impressas no escândalo do dossiê fabricado. Não posso concordar que o banco onde movimento minhas finanças pessoais esteja mais preocupado em fazer política doque com suas próprias contas. E não foram episódios isolados, ainda teve o show do Zezé de Camargo, e outras pirotecnicas.

Pois bem, depois de um ano criando coragem __ afinal são 16 anos de correntista __ ontém abri uma conta do Unibanco. Se é para pagar taxas que seja para um banco particular, pois acredito muito mais no lucro do que no caixa de estatal. Agora é irreversível. O próximo passo é transferir meu pagamento para o novo banco, o que vai levar ainda uns dois meses. Ao final do processo ficarei apenas com minha conta Poupex, única que não tenho como abrir em qualquer outro banco.

No que posso vou cortando minhas amarras com o Estado e seu governo de lambões. Além de ser extorquido todos os anos com esta carga de impostos inaceitáveis ainda deixava que cuidassem de minhas economias.

Uma banana para esta gente!

E ainda me falam que não posso tomar uma decisão dessas baseado "apenas " em convicções políticas. Pois acredito que posso e devo. Caso contrário estaria advogando apenas da boca para fora e minhas convicções seriam tudo, menos convicções.

Pois agora estou livre para poder defender uma de minhas idéias. Privatizar o Banco do Brasil! Ou melhor, inicialmente desprivatizar, pois estão nas mãos de grupos políticos, e depois sim, privatizar, só que as claras para todos saberem quem são seus donos. Não da forma que é feito hoje, com pressões de partidos aliados e do PT para ocupar a diretoria do banco. Temos que lutar pela meritocracia, só assim poderemos ia adiante.

Enquanto a incopetência for premiada ficaremos onde estamos.

Nenhum comentário: