segunda-feira, janeiro 22, 2007

Como sempre muita propaganda

Folha online:

As medidas de desoneração tributária anunciadas hoje pelo governo federal são bem mais tímidas do que se cogitou nas últimas semanas.

O Ministério da Fazenda avaliava que o PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) poderia incluir um corte de R$ 10 bilhões a R$ 12 bilhões em impostos e contribuições para favorecer o crescimento econômico.

Hoje, entretanto, o ministro Guido Mantega (Fazenda) estimou que o governo abrirá mão de cerca de R$ 6,6 bilhões com o PAC. Além disso, desse total, R$ 2,5 bilhões são da Lei Geral de Micro e Pequenas Empresas, que já foi aprovada pelo Congresso Nacional no ano passado.


Durante dias o noticiário estará focando o denominado PAC. Sobre isso não tenho muitas ilusões. Lembra o plano pluri-anual de FHC, prometia bilhões em investimentos que nunca vieram. Na época estava trabalhando na BR 163, que era uma das obras prioritárias em infra-estrutura. Pois o real foi bem abaixo do anunciado, como será também desta vez.

Do atual governo já me acostumei a esperar sempre o pior, e infelizmente não tenho errado.

Nenhum comentário: