quarta-feira, janeiro 10, 2007

Um Passe de Mágica

Terminei de ler esta semana (pela segunda vez) Um Passe de Mágica da Agatha Christie. Estou aos poucos relendo seus livros aproveitando que já não lembro a maioria dos enredos, e mesmo os que lembro ainda me deliciam. Este é mais uma estória da simpática velhinha Miss Marple, que desvenda mistérios insolúveis para a polícia. Além de mais um mistério bem bolado esta obra ainda apresenta uma interessante discussão sobre a caridade. O questionamento é o sonho de um milionário e sua esposa de investir na recuperação de jovens delinquentes em maior e menor graus, que são tratados por eles como pacientes. Na mesma época, o pós guerra, uma imensidão de jovens ingleses sofriam com a falta de empregos e tentavam reconstruir suas vidas. Por que estes não seriam escolhidos para estes investimentos? Por que os delinquentes teriam a simpatia dos poderosos em contraste pela indiferença dos honestos trabalhadores que tentavam sobreviver?
Estas questões são levantadas principalmente pelos policiais envolvidos e por um personagem americano, que diante daquele quadro afirma ser aquilo uma casa de loucos.

Um dos personagens deixa uma importante mensagem no final: a bondade sem a humildade pode levar a consequencias muito ruins.

Nenhum comentário: