segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Escritórios



Esta foi noticiado no blog do Cláudio Humberto, que por sua vez reproduzia post do blog Acerto de Contas. Este último é escrito por um jornalista e um doutor em finanças, ambos pernambucanos, e hospedados no Jornal do Comércio. Não há palavras para comentários e é um dos casos que reproduzo na íntegra os colegas pernambucanos.


Reparem nas duas fotos. Na imagem de cima, trabalha em seu humilde escritório de 2×3 metros um dos homens mais ricos do mundo, segundo a revista Forbes. Trata-se de Steve Balmer, sócio fundador da poderosa Microsoft. Na foto de baixo, vista panorâmica do gabinete do prefeito do Recife, João Paulo (PT), com seus 1.100 metros quadrados e que foi reformado recentemente ao custo nada singelo de R$ 1,2 milhão, oriundos dos nossos impostos.

Vamos fazer uma rápida comparação entre esses dois profissionais:

Steve Balmer não é tão conhecido como seu sócio, Bill Gates. Faz mais o estilo ‘low profile’ - que em bom português significa discreto. Até por isso poucos o conhecem, mas quem teve esse privilégio atesta que ele é a verdadeira mente por trás da Microsoft. Administra uma empresa com 63 mil felizes funcionários espalhados por todo o mundo, com faturamento de US$ 10 bilhões a cada três meses - cerca de R$ 84 bilhões ao ano.

O prefeito do Recife, João Paulo, tem personalidade oposta. É o chamado ‘arroz de festa’ - aparece em tudo quanto é evento e não pode ouvir duas latas batendo que já cai no passo do frevo. João Paulo comanda 35 mil servidores municipais mal remunerados e administrou, em recursos ordinários do Tesouro Municipal, R$ 1,3 bilhão em 2006.

Moral da história: nem todo mundo tem o escritório que merece.

Em tempo: nesta não faço distinção de partido político. Por acaso o prefeito é petista, mas a grande maioria dos políticos brasileiros adotam escritórios parecidos. Como com políticos assim uma nação pode dar certo?

2 comentários:

Alexandra disse...

não são só os políticos não... quando o amigo nosso do Canada foi ajudar na recuperação da Varig ele ficou chocado com o desperdício de dinheiro com mordomias para a gerência. O escritório do presidente da Varig tinha dois andares!! O do presidente da Air Canada é uma salinha normal...

Eu não sei o que dá no Brasil que quando as pessoas chegam a um nível determinado tem que ser tratados como rei...

Marcos Guerson Jr disse...

Isto é verdade. De maneira geral os políticos são espelho da sociedade, o que nos dá muita coisa para pensar não é mesmo?