sábado, fevereiro 17, 2007

Novos Comandantes Militares

Cláudio Humberto:

O presidente Lula definiu em audiência hoje com o ministro da Defesa, Waldir Pires, os nomes dos três comandantes militares que serão anunciados oficialmente na próxima quarta-feira (21). O novo comandante da Aeronáutica é o brigadeiro Juniti Saito - conforme antecipara esta coluna, em 4 de janeiro. Ele entra no lugar do brigadeiro Luiz Carlos Bueno. No comando do Exército, assume o general Enzo Martins Peri, no lugar do general Francisco Albuquerque. E para o comando da Marinha, o nome escolhido foi o do almirante Júlio Soares Moura Neto, no lugar de Roberto de Guimarães Carvalho. Os três novos comandantes são os mais antigos na hierarquia de suas Forças.


Para não dizer que só critico. O presidente Lula foi o que menos interferiu no alto-comando das forças armadas. Inclusive, no dia em que o Ministro entrou em choque como o comandante do Exército, o Ministro teve que sair. Usou os mesmos critérios de 2002 e nomeará os mais antigos de cada força para a posição de Comandante. Parece-me o correto, pois evita a disputa política que poderia causar desarmonia nas instituições militares.

Fico especialmente feliz pela nomeação do General Enzo. Este é uma das pessoas que tive o privilégio de ter contato e caracteriza-se por ser extremamente sério e profissional, além de muito humano. Havia um certo movimento para eliminá-lo da escolha por ser Engenheiro. Besteira e preconceito. Prevaleceu o bom senso.

Boa sorte aos novos comandantes.

2 comentários:

Luiz Fernando disse...

General Enzo novo comandante do Exército
Olá, amigos! Faz tempo que a Engenharia não tinha um representante nos altos postos das forças armadas. O presidente Lula sempre usou o critério de antiguidade em relação aos novos comandantes das forças armadas, que pelo que vejo, parece ser o método mais correto, pois evita brigas políticas no ambiente castrense. Sempre comentava com amigos que o Gen. Enzo poderia ser um futuro comandante do EB. Hoje, dia 17 de Fevereiro, meu pai chega da rua, abre o jornal e diz: " General Enzo, novo comandante do Exército!" Fiquei surpreso por saber que a Engenharia e em especial, o 9º Batalhão de Engenharia de Construção, colocou um ex-integrante ( ex-comandante, inclusive), em um dos cargos de maior importância das forças armadas. Um dos últimos comandante do batalhão que chegaram a ocupar elevados cargos foi o Gen. Aurélio de Lyra Tavares, quase presidente brasileiro, vindo depois o Gen. Artur Duarte Candal Fonseca, ex-presidente da Petrobrás.
Nunca o conheci pessoalmente, mas conheço várias pessoas que o conhece, inclusive meu pai, que teve o prazer de servir com , na época, o Capitão Enzo, no batalhão em Cuiabá/MT na década de 70. Conheci ex-integrantes , ex-comandantes do 9º BECnst que sempre falaram que o Gen. Enzo é uma pessoa muito humana, um exemplo de militar, determinado e competente em tudo o que faz. O nosso Exército Brasileiro precisa de pessoas assim. Descobri, através daqui, que tinha um plano para "dinamitar" a escolha do General só por ser engenheiro. Que palhaçada! A Engenharia, por formar as cabeças mais pensantes do Exército Brasileiro, até hoje causa inveja e ódio nos corações de outros integrantes de outras armas, quadros e serviços.
Cabe a todos , principalmente a integrantes, ex-integrantes, filhos de pessoas ligadas ao batalhão, desejar ao General Enzo muito sucesso nesta nova missão, que como todos nós sabemos, não é uma tarefa nada fácil, pois sabemos que o país se encontra em várias dificuldades, que no quesito Modernização da tropa é um assunto bastante complexo, entre outros tantos que o Gen. Enzo vai enfrentar na sua nova missão.
Ao General Enzo, muito sucesso e tudo de bom.
Luiz Fernando Zanella, acadêmico do 10º Semestre da Universidade de Cruz Alta/ RS, filho do Cap. R/1 Enio Alfredo Zanella, que serviu nas respectivas unidades:
* 3º Batalhão Rodoviário - Vacaria/RS - 15 /Julho/ 1961 à 1967, Campanha da Legalidade ( ponte rodoferroviária de Marcelino Ramos/RS),tomada do Passo do Socorro em 64 , asfaltamento da BR-285 Vacaria-São Borja,construção de parte da Ferrovia Tronco-Principal-Sul (132 Km, 23 túneis, várias pontes e viadutos, trecho do Rio Pelotas- Rio do Prata)
* Escalão Recuado do 3º BRv de Carazinho em Vacaria - 1967 à 1969, término da Ferrovia Tronco-Sul
* 3º BRv- Carazinho/RS - 1969 à Jan 1971, continuação do asfaltamento da BR-285
* Comissão de Estradas de Rodagem nº 4 - Carazinho/RS - Jan 1971 à Abr 1971, início do término das obras da BR-285
* 9º Batalhão de Engenharia de Construção - Cuiabá/MT - Abr 1971 à Abr 1980; construção da Rodovia Cuiabá-Santarém (BR-163), 1114 dos 1776 Km,trecho Cuiabá-Serra do Cachimbo; início do asfaltamento da Rodovia Cuiabá-Porto Velho (BR-364), Trecho Cuiabá-Barracão Queimado
* Hospital de Guarnição de Cruz Alta/RS - Abr 1980 à 1º/01/ 1998.

Marcos Guerson Jr disse...

Valeu Luiz. O Gen Enzo realmente é acima de tudo um profissional e muito sereno. Eu o conhecei em 1995, em Urucu, uma base da Petrobrás no meio da Amazônia.
Na época estávamos fazendo obras de melhoramento nas estradas existentes na área, e enfrentávamos diversos problemas.
o Gen Enzo assumiu o comando do 2 Grupamento de Engenharia de Construção numa sexta ou sábado. Segunda ele estava lá conosco.Tinha centenas de obras sobre seu comando, mas fez questão de no primeiro dia de seu comando ir na que estava com maiores dificuldades.
E fez a pergunta que é rara de um General fazer: o que eu posso fazer para ajudar vocês?