sexta-feira, março 09, 2007

Chega a ser ridículo

Em 2005 ficamos sabendo que uma organização criminosa assaltava o Estado brasileiro de dentro do círculo mais fechado do poder. Um a um caíram os homens fortes do governo Lula, todos com acusações fortes (e com confissões) de corrupção. Nenhum protesto organizado.

No mesmo ano o Ministro da Fazenda utilizou todo o poder do seu cargo contra um humilde caseiro que tinha cometido o crime de falar a verdade. Uma campanha para difamá-lo foi orquestrada, com participação de uma revista, para colocá-lo contra a parede. Foi utilizado tudo que tinha ao alcance do Estado. Polícia Federal, Receita, Caixa Econômica, Ministério da Justiça e Fazenda. Para sorte do caseiro não havia lastro nas acusações e ele tinha como comprovar sua situação financeira. Nenhum protesto organizado.

Em 2006 um grupo de vândalos terroristas destruíram um instituto de pesquisa no Rio Grande do Sul e depredaram o Congresso, em tese a representação do povo. Nenhum protesto organizado.

O presidente da Bolívia invade e privatiza uma empresa brasileira. A bandeira nacional é retirada como se fôssemos alguma espécie de invasor ao invés de investidor. O governo brasileiro cede a todas as chantagens e aceita até propostas que o próprio cocaleiro boliviano achava que eram fortes demais. Um importante embaixador denuncia que o Itamaraty está utilizando preferências ideológicas como critério de promoção. Nenhum protesto organizado.

Às vésperas das eleições em primeiro turno um grupo de petistas é encontrado com milhões de reais em dinheiro vivo para fabricar um fato contra uma candidatura. O mesmo periódico do caseiro já estava na campanha para ajudar. Até um diretor do Banco do Brasil estava no meio. Nenhum protesto organizado.

Mês passado um menino de 6 anos foi arrastado por 14 km preso a um cinto de segurança. Os assassinos se divertiam pois segundo eles estavam malhando um boneco de judas. Foram presos mas até hoje não mostraram nenhum remorso. Nenhum protesto organizado.

George Bush visita o Brasil. Vêm tratar de um possível acordo que tem tudo para nos beneficiar e muito. Resultado?


Por isso não acredito nas esquerdas, movimentos sociais e a maioria das ONGs. Os jornais, no supra-sumo da mediocridade alardeam que Bush causou engarrafamento na cidade. Pode até ser verdade. Um presidente americano sempre será um alvo ambulante. Mas é ridículo utilizar esta chamada para caracterizar a sua visita. Nem de perto causou mais transtorno do que a passeata na Av Paulista.

E nem de perto causa mais atraso ao país do que as pessoas por trás desta manifestação. E continuamos caminhando em nossa mediocridade rumo a um futuro que só pode ser caracterizado de... medíocre. Por motivos óbvios.

Nenhum comentário: