quinta-feira, março 15, 2007

Ministério da Comunicação Social

O governo considera que 34 ministérios eram poucos para tantas boas intenções. Está criando mais dois. Um de portos e aeroportos para acomodar aliados. Outro muito mais emblemático, o Ministério da Comunicação Social.

Trata-se de um super-ministério que terá ainda mais poder que a antiga Secom de Gushiken. Terá sobre sua esfera a Radiobrás e a nova tv do Executivo. E o governo alardeou que a nova tv seguiria o modelo da BBC. Engraçado. Um modelo de autonomia mas subordinado a um ministério que tem como razão de ser a propaganda oficial do governo. E com um modesto orçamento de 1,5 bilhões de reais. Só em verba publicitária.

Cabe lembrar que estas verbas publicitárias alimentaram o mensalão. Cabe lembrar que mensalão foi a compra de votos de deputados no congresso. É bom lembrar estas coisas para não cair no esquecimento.

Mas não é só isso. O governo quer que o novo Ministro seja Franklin Martins. Martins era o comentarista político do Jornal Nacional até que foi emparedado por Diogo Mainardi em artigo para a Veja que relatava seus elos com o governo. Houve uma troca de artigos pela imprensa e Franklin acabou demitido da Globo. Na época o Observatório da Imprensa fez o calvário de Mainardi.

Coincidência ou não aí está Franklin Martins acertando seu lugar como Ministro de Lula. Podem até dizer que ele é um profissional e etc. Mas a grande pergunta é: o governo convidaria para um cargo tão vital alguém que não tivesse total confiança? E da onde vem esta confiança? Da atitude imparcial e neutra que o jornalista afirmou ano passado?

Só sei que deve ter um bando de jornalista se roendo de inveja. Gente com Cruvinel, Noblat....

Nenhum comentário: