terça-feira, abril 17, 2007

Com intelectuais destes...

O Jornal Hoje deu um exemplo fantástico de péssimo jornalismo ao colocar uma "especialista" para comentar o massacre da Virginia Tech.

Sem nenhum dado para se apoiar e sem saber direito o que aconteceu na universidade a doutora em psicologia e professora da PUC-SP Sandra Dias, já encontrou os culpados para o acontecimento. São eles o capitalismo e as vítimas.

Segundo ela, "Os EUA são uma cultura em que a lógica capitalista impõe um imperativo do consumo. O que quer dizer isso? O consumo se impõe para um sujeito. Você é cidadão na medida em que você consome. A sua cidadania é medida pelo seu grau de consumo. E todo mundo tem que ser o primeiro (...) E como um sujeito vai se marcar diferentemente? Como ele vai marcar o lugar dele, o lugar de um sujeito? Ou seja, o lugar que não é dos consumidores? Sempre por um ato heróico. (...) a sociedade americana, ela, ao liberar a arma, você vai ter um objeto de consumo e se você oferta objeto você tem que consumir objeto. Então isso já é um ponto. O outro ponto é que, se você tem um objeto, você vai usá-lo."

Pronto, o imigrante sul-coreando baleou 32 pessoas porque vive numa sociedade de consumo e desejava marcar com um ato heróico sua incoformação social. Mas não tão inconformado a ponto de não ser o consumidor de uma arma de fogo, diga-se de passagem.

Na mesma reportagem, um estudante brasileiro da Virginia Tech afirmou, quase sendo repreendido pelo âncora do jornal, que "Eu acho que uma coisa assim nunca aconteceu aqui, nem próximo disso, quer dizer, isso nunca aconteceu em lugar nenhum uma coisa tão grande, mas a cidade é bem pequena e tranqüila. Então acredito que eu ainda me sinta seguro aqui, apesar do que aconteceu. Foi horrível."

O que aconteceu foi um ato excepcional e ficar colocando especialistas, ainda mais com umas opiniões destas, para ficar chutando o que aconteceu com ar de entendido não ajuda nada. A Globo tem um departamento de jornalismo bem melhor do que apresentou hoje. Lastimável.

Nenhum comentário: