segunda-feira, abril 23, 2007

Kant (1724-1804)

Emanuel Kant nasceu nas Prússia oriental, filho de pais burgueses de origem escocesa. Praticamente nunca saiu de Konigsberg, sua cidade natal. Vazia de acontecimentos, a vida de Kant foi, no entanto, cheia de descobertas, crises, intuições e viradas intelectuais. Para alguns o maior filósofo da era moderna.

Criou o criticismo, atitude filosófica que consiste em submeter à crítica os resultados da própria atividade mental e de toda experiência humana, a fim de estabelecer os seus limites, sua validade e sua possibilidade.

Revolucionou a filosofia do conhecimento ao defender que o ato cognitivo não é uma adequação da mente ao objeto conhecido. São os esquemas mentais já presentes que determinam o que podemos conhecer do objeto. O resultado é um programa de investigação inovador: no centro da filosofia do conhecimento devem ser postas essas formas a priori da mente, universais e necessárias.

Um juízo a priori trata-se sempre de afirmações que se limitam a explicar melhor um elemento já implícito no sujeito. A afirmação este corpo tem um peso pode ser pronunciada sempre, antes mesmo de avaliar o corpo em questão. A posteriori, ao contrário, são juízos que só podem ser enunciados depois de uma experiência particular e concreta: por exemplo, este corpo é muito pesado.

Afirmava que a existência de Deus nunca poderia ser provada. A teologia racional seria uma ciência impossível. O que não significa que Deus não exista, mas apenas que a sua existência não pode ser provada.

O núcleo de sua doutrina foi o imperativo categórico. Kant afirmava que um comportamento humano pode ser considerado moral quando é universalizável, isto é, quando se prende a uma norma que ultrapassa o caso concreto, a utilidade e seu interesse pessoal. Existem certos comportamentos que a consciência reconhece com certos ou errados em si, independente das consequências e da situação específica em que se desenvolvem. Se um comportamento segue o imperativo categórico, podendo ser universalizado como lei geral, não negociável, deve ser posto em ato, sem dúvida.

Kant foi também o precursor da idéia da comunidade de nações. Confiava na utopia pacifista que, segundo ele, só seria realizável, se os estados nacionais se unissem em uma constituição republicana mundial.

Frases:

O Estado cumpre o seu objetivo quando assegura a liberdade de todos.

Age sempre de tal modo que o teu comportamento possa vir a ser princípio de uma lei universal.

Você é livre no momento em que não busca fora de si mesmo alguém para resolver os seus problemas.


Não há virtude tão forte que esteja a salvo da tentação.

Nenhum comentário: