segunda-feira, maio 28, 2007

A democracia se perda a cada dia

Chega a ser inacreditável que em pleno século XXI, quase vinte anos após a queda do Muro de Berlin, ainda tenhamos que ver um governo fechando um canal privado de telecomunicações pelo simples motivo de que lhe faz oposição. Tal fato só mostra o quanto as coisas ainda andam atrasadas em relação ao mundo na América Latina.

Chega a ser inacreditável, mas não surpreendente. Este é o padrão do socialismo quando chega ao poder. A cada dia tira-se uma casquinha da democracia de modo que a perda seja diluída no tempo. Basta ler a magistral obra "A Revolução dos Bichos" de Orwell.

No fundo está a impossibilidade de convivência do socialismo com o contraditório. É uma ideologia, e como tal se coloca como a perfeição da humanidade, como uma espécie de bondade coletiva. Ser contra o socialismo é ser contra a evolução humana. Outro dia li uma carta de um estudante de artes da USP definindo a direita como a "representação do egoísmo humano". E ainda apontava a solução para este tipo de gente: a fogueira.

Pois este é o problema das ideologias. Só pode continuar existindo quem a segue. Não há como existir democracia quando um lado se julga dono da verdade absoluta. Por isso não acredito na vocação "democrática" do socialismo. E a história me deu razão até hoje.

Nenhum comentário: