quinta-feira, maio 03, 2007

Eros Grau: simplesmente estarrecedor.

Trechos da entrevista do ministro do Supremo Eros Grau ao jornalista Ricardo Noblat.

Grau: “O que o direito manda não coincide necessariamente com o que eu acho. O direito que está aí é mais comprometido com a preservação da ordem burguesa”
Noblat: “A utopia se perdeu?”
Grau: “Para mim, não. Tento preservá-la nos votos que dou. O Poder Judiciário é uma arena onde se joga a luta de classes. Sempre faço algumas coisas mostrando a minha preocupação com o social. Nossa ordem jurídica é comprometida com as relações mercantis – sobretudo com as de intercâmbio”.
Noblat pergunta até quando foi comunista:
Grau: “Quem foi nunca deixa de ser”.

Não há outra palavra que possa usar além de estarrecedor. Temos uma ministro da mais alta corte que afirma que a justiça é uma luta de classes e que procura preservar a utopia em seus votos. A utopia em questão é aquela que conseguiu superar o nazismo em número de mortes. Não por acaso a partir de princípios semelhantes.

Vai mal a república brasileira. Se este é um dos defensores da constituição estamos mais perdidos do que imaginava. Os comunistas como Grau recusam-se a reconhecer a verdade histórica da aplicação da sua utopia. Milhões de mortos espalhados por todos os cantos do planeta onde existiu. Nem a realidade de hoje em Cuba e na Coréia. Alguns ainda usam o artifício de tentar dissociar o comunismo real do utópico. O ministro nem perdeu o seu tempo.

François Revel definiu bem a diferença semântica entre o nazismo e o comunismo. No primeiro se aplicou o que se defendia em público, em cada palavra. Já o comunismo aplicou sempre o contrário do que defendia em público e sempre em nome deste. Complicado?

O nazismo deplorava a democracia e a liberdade. Combateu os dois. O comunismo para preservar a democracia e a liberdade acabou com os dois. Pela crueza de dizer a verdade o primeiro é execrado e defendê-lo é crime em muitos países. Pela desonestidade intelectual o segundo é considerado uma utopia por seus defensores. E tem até juiz no supremo.

Estarrecedor.

ps: para não ficar dúvida. Não estou defendendo o nazismo. Deve sim ser execrado. Só que junto de seu irmão mais velho e mais esperto.

2 comentários:

lulubittencourt13 disse...

Me parece que você é liberal demais para compreender minimamente o que é o comunismo. A justiça, assim como tada sociedade, é , em grande parte, resultado da luta de classes.

Marcos Guerson Jr disse...

Interessante, nunca tinham me chamado de liberal!

A justiça não é resultado da luta de classes, até porque não existe luta de classes é uma bobagem. Classe não existe como ser abstrato, mas isso é uma coisa que nunca entrou na cabeça de um esquerdista, o que existe são indivíduos. O comunismo marxista é uma violência contra a natureza humana, é uma violação da liberdade do ser humano.

Além de ser a ideologia que mais matou em toda a história da humanidade. Mas isso é só detalhe.