terça-feira, maio 15, 2007

Integração religiosa?

O presidente defendeu diante do papa uma maior integração religiosa na américa latina. Nem o papa, nem ninguém entendeu a sabedoria do nosso guia. Talvez nem ele. Isso depois de ter repetido um novo mantra que aprendeu recentemente, a palavra "laico".

Tudo para ele agora é laico, embora tenha minhas dúvidas se saiba exatamente o que signifique. O fato é que Bento XVI deixou bem claro que a Igreja não deve se envolver com a política, o que foi mais uma tapa na cara da excrescência que é a Teologia da Libertação.

A posição do Vaticano é de defesa dos mais pobres, principalmente nos valores espirituais e morais. A Igreja não pode se comportar como um partido político, sob pena de perder autoridade moral ao identificar-se com visões parciais do mundo.

Para Bento XVI a posição da Igreja é universal, vale para cada católico em cada parte do mundo. Por isso deve ter ficado surpreso esta tal integração latino-americana. Com certeza mais um assunto para um cafezinho entre Lula, Chaves e Evo. Sob as bençãos de Fidel.

Um comentário:

Danilo Sergio Pallar Lemos disse...

O Lula quer causar um ecumenismo, visando um apoio de uma classe forte para as próximas eleições.
Acesse meu blog. www.vivendoteologia.blogspot.com