terça-feira, junho 26, 2007

Heróis de Uma Nação

Saudades

Quem viu, viu. Quem não viu, fica com as imagens.

Comecei a acompanhar futebol em 1981, mais precisamente no mundialito. Fiquei apaixonado com a Copa de 1982, e por Zico jogar no Flamengo, virei rubro-negro. E acompanhei parte da trajetória do fantástico time do período de 1978-1983.

De todos os clubes que vi jogar, foi o melhor. Sim, vi outros grandes como o São Paulo de Telê, o Palmeiras de Edmundo e cia, e até o Vasco de 1997-99. Mas nenhum desses chegou na competência e beleza do time comandado por Zico.

Foram 4 campeonatos cariocas (incluindo um tri), 3 brasileiros, a Libertadores e o Mundial de Toquio.

Tudo começou em 1978 com o gol da Rondineli na final histórica com o Vasco. No ano seguinte, mais dois títulos cariocas (ganhando todos os turnos dos dois campeonatos) e uma eliminação traumática nas quartas do brasileiro diante do Palmeiras no Maracanã. Em 1980 o tão sonhado brasileiro. Em 1981, o ano da glória. Os três títulos em menos de 1 mês: Libertadores, Carioca e Mundial.

E o que foi aquela final de 1981 diante do Liverpool? O time inglês era o melhor da Europa naquele tempo, conquistando 3 títulos europeus em 6 anos. Entrou em campo desdenhando daquele então desconhecido time brasileiro. E quando percebeu já perdia por 3 X 0 com meia hora de jogo. O segundo tempo não existiu. Foi um treino de dois toques do Flamengo diante de um atordoado Liverpool.

O pior para os rivais é que não parou por aí, nos dois anos seguintes vieram mais dois brasileiros. O primeiro conquistado dentro do Olímpico, e outro de virada diante do Santos. O time só parou com a saída de Zico e o famoso gol de Assis na final carioca de 83.

O time que marcou? O inesquecível Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Júnior. Andrade, Adílio e Zico. Tita, Nunes e Lico.

Com a vota de Zico ainda viriam os títulos carioca de 1986 e o brasileiro de 1987, com um time de feras: Zé Carlos, Jorginho, Leandro, Edinho e Leonardo. Andrade, Ailton, Zico e Zinho. Renato Gaúcho e Bebeto.

E com o vovô Júnior o carioca de 1991 e o brasileirão de 1992.

Ver este time neste DVD é uma emoção para qualquer rubro-negro. Com a alta rotatividade do mercado atual nunca mais veremos um time desses. Nem qualquer outro time brasileiro.

Imagens que deixam saudades.

Um comentário:

Alexandra disse...

eu quero!!!!