terça-feira, julho 17, 2007

TAM

A TAM informou que por lei não pode informar a lista de passageiros pois deve informar primeiro às famílias. É uma falsa verdade.

Das duas uma. Ou existem sobreviventes ou não.

Se não existem sobreviventes, é obrigação da empresa confirmar as vítimas inicialmente para as famílias. O que não a impede de divulgar uma informação de que não há sobreviventes e deixar a lista para depois.

Se existem sobreviventes, que informe a situação. Quantos são e para onde foram, e informe às famílias.

O que está acontecendo agora é um pânico em Porto Alegre, com famílias ameaçando invadir o terminal da empresa. A lista sai com um clique de computador.

O que não pode é deixar todo mundo, família e imprensa especulando. É óbvio que não há como confirmar se morreram todos, parece que só agora os bombeiros estão podendo entrar no prédio. Mas que coloque um assessor de imprensa na frente das câmaras explicando tudo isso. É o mínimo que se espera da empresa.

Meu palpite é que quem estava no avião não sobreviveu. A informação é que as 14 vítimas atendidas pelos bombeiros são de funcionários que trabalhavam no local, portanto é milagre ter escapado alguém na aeronave.

Nenhum comentário: