terça-feira, agosto 07, 2007

Mais uma vergonha

Esta vergonha pode ser dividida entre governo e grande parte da imprensa brasileira.

Esta preocupada em demonizar os protestos contra o atual estágio de civilização que chegou o Brasil simplesmente se calaram diante de um ato vergonhoso do atual governo: a extradição dos dois cubanos presos pela polícia federal.

Podem notar: silêncio. Nem mesmo os porta vozes do petismo se manifestaram desta vez, a tese não permite uma defesa com um mínimo de coerência.

Depois de fugirem da delegação e se esconderem os dois cubanos foram presos e extraditados em tempo recorde. A PF afirma que eles manifestaram desejo de voltarem para Cuba, que haviam sido enganados.

Claro que foram. O fato de estarem escondidos e não terem se apresentado em qualquer embaixada de um país democrático para solicitar asilo já mostra que os promotores alemães não queriam correr riscos... de perder seus lutadores! Vejam que o asilo deveria ser em uma embaixada, já que o Brasil não concederia proteção aos dois.

E eles sabem disso, o que é bem pior.

O que temos até agora é a afirmação da PF que não desejavam voltar. Por que então a pressa para embarcá-los? Por que isolá-los da imprensa? É claro que Fidel pode até mostrá-los curtindo a vida numa praia da ilha. Faz parte da propaganda do regime. Mas os dois sabem que não há mais garantias para a vida de nenhum deles.

A coisa toda fica ainda mais nojenta quando se sabe que o Brasil concedeu asilo político em definitivo para o terrorista das farc, Camilo Collazzos, também conhecido como Padre Olivério Medina. Este seqüestrou e matou. Só que por um grupo terrorista com ligação fortes com o PT, pelo Foro de São Paulo (outro assunto ignorado pela mídia).

Assim temos um governo que fica contra um presidente que conseguiu enfrentar a violência de frente e colocar seu país no rumo de um futuro melhor, a Colômbia, e fica do lado de um ditador que já destruiu o futuro do seu, Cuba.

Sobre o silêncio cúmplice da mídia nacional.

Nenhum comentário: