terça-feira, setembro 04, 2007

Terrorismo de Mantega e Cia

Na defesa da CPMF Mantega e a turma do social (Temporão, Marinho e Ananias) saíram com esta: o fim da CPMF provocará um corte profundo na área social e prejudicará os mais pobres. A tese chega a ser ridícula. A receita tem batido recordes anuais de arrecadação, logo deveria estar sobrando dinheiro no cofre. Não está porque o governo tem aumentado o quanto pode o gasto da máquina pública. Foram 230 mil contratações no atual governo e mais 60 mil a caminho. É claro que neste meio estão petistas engordando o cofre do partido com o nosso dinheiro. O próprio presidente se orgulhou hoje do inchaço que provocou.

Portanto, a extinção da CPMF não afetaria necessariamente o projeto sociais do governo. Basta parar de aumentar o gasto público a cada aumento de arrecadação, o que não está na agenda do atual governo. Daí a chantagem: se acabarem com a CPMF haverá cortes nos programas sociais. É puro festim. Lula II sabe que boa parte da sua popularidade e sua segunda chance se deve justamente a estes programas. O que o petismo quer, como sempre, é arrancar dinheiro da sociedade para seus projetos de poder e enriquecimento.

O senado tem chances reais de acabar com a CPMF, ou pelo menos reduzí-la. A oposição tem votos para isso, basta parar de acreditar no canto das sereias e na expectativa de colocar a mão em um ano de arrecadação, e mesmo assim se vencer as próximas eleições. Na Câmara é mais difícil, o governo tem um rolo compressor lá. Coragem senadores, façam o que 40 milhões de brasileiros que não venderam seus votos ao lulismo exigiram nas últimas eleições e honrem os votos que receberam. Antes que seja tarde.

Nenhum comentário: