sexta-feira, outubro 26, 2007

Começou

Já existem parlamentares do PT levantando na Câmara dos Deputados um clima para uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) permitindo a re-eleição sem limites. Alguns já falam em plebiscito. O presidente do TSE, Marco Aurélio de Mello afirma que seria necessário uma revolução para mudar a regra do jogo.

Claro que não é verdade. Uma emenda constitucional pode sim acabar com o limite de dois mandatos sucessivos, assim como criou a re-eleição no governo FHC. Faz parte das regras do jogo.

Quer dizer que Marco Aurélio se enganou? Duvido, um ministro do Supremo sabe muito bem o que pode ou não pode fazer. A opinião que transmitiu mostra justamente o contrário do que quis dizer. Sabe que a possibilidade é real, e muito real. Por isso a reação que teve.

O fim do limite de re-eleição seria o desastre para o país. Nem os Estados Unidos, a democracia mais avançada do mundo, a adota, e tem seus motivos.

As afirmações de Lula contradizem seus atos. Ninguém fala nada no PT sem está autorizado por seu chefe; o homem está fazendo jogo duplo. Quer um novo movimento queremismo, como tentou Vargas em 1945, e quase conseguiu.

Lula não quer ser candidato em 2010. Mas é claro que se o povo pedir...

Nenhum comentário: