quarta-feira, outubro 10, 2007

Privatização

A falta de vergonha e qualquer tipo de ética do petismo e simpatizantes foge a qualquer definição. E esta semana se mostrou mais uma vez em um tema que a oposição se recusa a defender: as privatizações.

Nas últimas eleições o candidato-presidente demonizou seu adversário acusando-o de privatista, como se fosse o maior dos pecados, e de ter participado do governo que vendeu o Brasil. Alckmin fez sua parte, e não foi pequena, no seu próprio calvário. Ao invés de defender os muitos benefícios das privatizações realizadas se transvestiu de estatista e jurou que não privatizaria nada. Fez duas besteiras de uma só vez: não convenceu ninguém e pior, passou a imagem que a privatização realmente era um mal em si.

Esta semana o governador de São Paulo quis saber o valor de mercado de uma estatal. O pestismo, sempre valente para com os outros, foi às ruas para protestar. Serra estava querendo privatizar!

Ontem o presidente-candidato(se não é parece) condenou o governo FHC, Freud explica, sobre a privatização das rodovias federais.

Ao mesmo tempo, na bolsa de valores, seu governo privatizava 7 lotes de... rodovias federais! E 6 delas foram para grupos estrangeiros! É ou não é uma falta de vergonha e de ética? O petismo não tem nenhum princípio. O que é feito por eles é bom. A mesma coisa feita por outros é uma mal. Simples assim.

E cadê as oposições? Silêncio ensurdecedor. Só não maior do que a CUT, MST, PT, UNE, Pastoral de Terra, ....

Nenhum comentário: