sexta-feira, novembro 16, 2007

Casamentos

Estou indo para um casamento agora. Adoro casamentos, acho a alegria dos noivos e suas famílias contagiantes. São duas estórias que se cruzam, agora diante da sociedade, dos parentes, e, normalmente, de Deus.


Sei que muita gente não acredita no casamento, acha apenas uma formalidade. Eu não. Acho um momento especial, revestido de uma importância muito grande, o marco inicial de uma família. Não importa se já existam filhos antes da data, o meu caso foi assim, mas o casamento é o início efetivo da família. Quem vive esse acontecimento, com intensidade que a data merece, sabe do que estou falando.


O casamento é uma instituição muito atacada nos dias de hoje, visto até como uma imposição religiosa. Não é. É a decisão de duas pessoas de compartilharem uma vida, dividirem alegrias e tristezas, se doarem umas as outras. É a base com que se constrói a família, o núcleo fundamental da sociedade.

Sim, o casamento é um papel, uma convenção; tudo isso pode acontecer sem a cerimônia. O acontecimento em si não é o que importa, mas a sua representação para aquelas duas pessoas. É uma data única, que não volta atrás, que fica para sempre na lembrança.

Associam o casamento com o fim do romance, com o tédio. Estou casado há 7 anos. Sou mais feliz hoje do que no dia em que subi o altar, mais completo, mais realizado. Seria também sem a cerimônia? Com certeza. Mas seria uma lembrança a menos, e que lembrança!

O casamento não deveria ser um decisão impensada, um rompante, uma aposta no escuro. O divórcio fast-food contribui para banalizá-lo. Casa-se e descasa-se em um único dia. Não acho que a humanidade é melhor por causa disso, na maioria dos casos só revela a falta de valores de um mundo perdido. Um mundo que não sabe para onde caminhar.

Já fui em casamento que durou um mês. Mas já fui nos que duram até hoje. E todos eles tiveram algum significado; todos remetem ao meu. E só por isso já fico feliz ao ver os noivos, ao ver as famílias, os amigos. Obrigado por me lembrarem do meu. Só isso já vale a noite!


Nenhum comentário: