segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Flamengo 2 x 1 Botafogo


Bi-campeão da Taça Guanabara

O rubro-negro venceu de virada o Botafogo e conquistou o primeiro turno do campeonato carioca em um jogo para lá de emocionante. Wellington Paulista abriu o placar no primeiro tempo em um jogo bastante equilibrado, como um clássico decisivo sempre é. No segundo tempo, Joel lançou Obinta e Kléberson tornando o time mais ofensivo e encurralando o Botafogo que passou a jogar nos contra-ataques. Em uma bola cruzada na área, penalti em Fábio Luciano que Íbson bateu bem e empatou o jogo.

Não sei a partir daí o que deu na cabeça dos jogadores botafoguenses. O que me parece é que o time já estava esperando erros de arbitragem tamanha a neura coletiva que tomou conta de seus jogadores. O pior, é que realmente houve o penalti. Marcar uma penalidade em cruzamento de área é difícil pois os jogadores se agarram, mas o juiz já tinha dado mostras que estava de olho ao mandar voltar uma cobrança de escanteio minutos antes. Ademais, deixar um jogador sem camisa já fica difícil do árbitro ignorar.

O caso das expulsões também é emblemático. Nenhum jogador deveria ser expulso, no máximo um cartão amarelo para Souza e Castilho. Se o Botafogo reclama a expulsão de Zé Carlos, o Flamengo também poderia reclamar a de Souza, que em nenhum momento agrediu ninguém. Lúcio Flávio disse que nem reclamou e já levou o amarelo. Esqueceu de dizer que antes de reclamar puxou o juiz pelo braço em atitude francamente hostil.

Mesmo assim, o jogo estava indefinido. O maior erro de arbitragem foi a não marcação de uma falta estúpida, com respectivo cartão vermelho direto, do zagueiro botafoguense que por muito pouco não quebrou a perna de Christian. Depois, em lance infantil, Lúcio Flávio ganhou seu segundo amarelo e também foi expulso.

Com um jogador a menos, o Botafogo ainda teve uma excelente chance de definir a partida em troca de passes dentro da área. O problema é que seus atacantes, principalmente Jorge Henrique, entraram em uma de tentar cavar faltas e penaltis. Em um excelente contra ataque, Diego Tardeli fez o gol da virada. Não digo que matou a partida porque o alvinegro ainda teve duas excelentes chances de empatar e levar para os penaltis.

Foi um jogo em que qualquer um dos times poderia ter vencido e o Flamengo levou a melhor por dois motivos. As peças de reposição que possui e Cuca não; e a histeria coletiva que tomou conta do Botafogo. As cenas de vestiário após o jogo deveriam ser esquecidas da história do clube. Pareci que haviam perdido a final de uma copa do mundo. Menos gente! Era uma final de turno! A taça Guanabara é apenas um "enfeite especial" para a vaga antecipada para a final.

Esta estória de que tem coisas que só acontece com o Botafogo já foi longe demais. Acaba por diminui-lo. O clube não merece; ninguém evoluiu tanto nos últimos 4 anos quanto ele, que caiu quebrado para a segunda divisão e recuperou formidavelmente sua alto estima, contagiando sua torcida como há muito não se via. Estão no caminho certo, um grande título está maduro, é questão de tempo. O pior que pode acontecer para o clube é cair nessa armadilha e jogar estes anos fora.

Em tempo: achei ridículo e de profundo mal gosto os jogadores do Flamengo irem na onda da torcida com esta estória de dança do Créu. São coisas assim que transformam o futebol em uma guerra. Os jogadores e treinadores deveriam fazer de tudo para manter a disputa no campo esportivo.

Nenhum comentário: