sábado, junho 07, 2008

A cidade do sol


A Thousand Splendid Suns
Khaled Hosseini


O livro trata da saga de duas mulheres no meio de um mundo de intolerância e destruição. O autor retrata o drama das vítimas dos longos anos de guerra civil no Afeganistão, a crueldade do islamismo radical e a tentativa de ter alguma esperança dentro de uma situação de completo caos.

A partir da revolução comunista de 1979, o poder mudou de mãos várias vezes e a natureza dos conflitos também, mas as vítimas permaneceram sempre as mesmas, a população civil do país.

Durante a guerra fria foi um palco da tentativa, bem sucedida, do governo americano em transformar o Afeganistão no Vietnã soviético. Até no pós guerra a situação foi semelhante, enquanto a retirada das tropas dos Estados Unidos deixou um país em guerra civil causando milhares de mortes, o mesmo aconteceu no Afeganistão como a deflagração do conflito entre as diversas facções islâmicas que estiveram juntas na expulsão das tropas comunistas.

A história demonstrou que o pior tipo de conflito é a guerra civil. Marian e Laila sofreram as conseqüências do festival de crueldade que se tornou as ruas de Cabul e procuraram aproveitar as raras boas coisas que tiveram na vida, principalmente a amizade uma da outra. Um livro para meditar sobre a impotência do ser humano comum no meio do caos.

__ Sinto muito __ disse Laila, impressionada por ver que a história de cada afegão é marcada por mortes, perdas e dor. E, mesmo assim, percebe que as pessoas dão um jeito de sobreviver, de seguir em frente. Pensa em sua própria vida e em tudo o que lhe aconteceu, e se surpreende ao se dar conta de que também sobreviveu, que está viva, sentada nesse táxi, ouvindo a história deste homem.

Nenhum comentário: