domingo, junho 01, 2008

Exagero da Polícia de Pernambuco

Foi exagerado. Pelo que vi nos lances mostrados pela TV a polícia fez um papelão em Recife hoje. É claro que um jogador expulso não vai sair feliz da vida, vai esbravejar e xingar meio mundo, isto é mais do que humano. Querer que um jogador seja expulso e ainda agradecer ao árbitro pelo cartão vermelho é um grande absurdo, uma verdadeira comédia de erros.

Preocupa-me o que desejam fazer do jogador de futebol hoje. Querem que tenha um senso moral superior ao povo brasileiro, como se estivéssemos na Suécia, e olhe lá. Lembro de um jogo este ano em que Juan, ao final de uma partida em que o Flamengo foi derrotado por 3 x 0 pelo Botafogo, reclamou da arbitragem. Não xingou o juiz ou algo do gênero, disse que o árbitro tinha influenciado no resultado da partida. Acabou denunciado por um procurador e julgado por um tribunal esportivo. Não há um exagero?

O mesmo vi acontece hoje. Se a Polícia não se metesse o jogador do Botafogo teria saído reclamando do mundo inteiro, mas teria saído. Não se trata aí, de um criminoso, de um bandido. Por que tratá-lo assim?

Acabo de ver um outro exagero. O juiz do Fla X Flu expulsou o jogador do Flamengo por um biquinho no jogador do Fluminense. Nada de outro mundo, o tricolor nem tentou exagerar o lance. Para que isso? Para que tentar transformar jogadores de futebol em santos?

Que me desculpem, mas só vejo muita hipocrisia. O pau está cantando e os juízes só querem aparecer para preservar a "autoridade", como se não a jogassem no lixo a cada carrinho que deixa passar.

Nem vou escrever mais.

Não vale a pena.

Nenhum comentário: