sexta-feira, julho 18, 2008

Ao Amor Distante

Por que suas palavras causam-me tanto efeito?
Acertam meu espírito com flechas certeiras,
que deixam-me novamente do escuro à beira
de perder em meus pensamentos meu mundo perfeito.

Como um doente que convulsiona suando em seu leito,
busco me aquietar de todas as maneiras,
mas da paz encontro apenas grãos de areia
e sinto avassaladora esta saudade cravada em meu peito.

Gostaria de vê-la, de encontrar uma forma, um jeito,
mas como presa encontro prisão em uma teia
enquanto busco alargar na vida a rua estreita.

Contava encontrar na virtude o que é direito,
perguntas sem respostas, encontrei, ao amor imensa barreira,
para que possas da paixão que sinto ser a parteira.

Heleno Marques

Nenhum comentário: