terça-feira, agosto 26, 2008

A volta do Todo Poderoso

Evan Almighty (2007)

Esqueçam aquele besteirol fácil protagonizado por Jim Carrey, A Volta do Todo Poderoso é um filme que vai além da comédia e nos convida à reflexão.

Evan, vivido por Steve Carell, é um congressista recém eleito que sonha em mudar o mundo. O problema é que está sempre adiando esta mudança para o dia seguinte, como acontece com a maioria de nós. Trabalha demais e relega a família ao segundo plano.

Deus em pessoa aparece para Evan e o incube de uma insólita missão: construir uma arca. Despido de fé ele tenta resistir ao chamado mas logo é convencido que não há outra maneira. Deus não explica a razão, apenas aponta o caminho. Trata-se de uma das naturezas da revelação divina, a fé sem razão. Não precisamos de explicações para atender um chamado que sentimos ser importante.

Se no início o personagem tem que ser convencido, depois passa realmente a acreditar ; é considerado um louco por todos e até mesmo por sua família.

Sua esposa conversa com Morgan Freeman (Deus) que a faz cair em si. Quando ela pediu que sua família se unisse Deus não deu a ela uma família unida, mas a oportunidade de unir sua família, justamente através da construção da arca.

A maior reflexão que tirei deste filme foi justamente a importância da fé, mesmo que desafiando a razão. Outra reflexão importante é considerar que para mudar o mundo muitas vezes precisamos de pequenos gestos, por menores que sejam. As oportunidades estão ao nosso alcance, basta que aproveitemos.

Uma comédia inteligente e instigante. Nota 8,5.

Quote:

God: Let me ask you something. If someone prays for patience, you think God gives them patience? Or does he give them the opportunity to be patient? If he prayed for courage, does God give him courage, or does he give him opportunities to be courageous? If someone prayed for the family to be closer, do you think God zaps them with warm fuzzy feelings, or does he give them opportunities to love each other?

Nenhum comentário: