domingo, setembro 21, 2008

Eterna Revolução

Segue um link com um resumo de um capítulo da magistral obra de Chesterton, Ortodoxia, que trata de uma reflexão sobre o conceito de revolução. O inglês defendia que o verdadeiro revolucionário era o conservador e que o cristianismo era a chave para mudar verdadeiramente o mundo.

Todo esse argumento em favor do cristianismo é que um homem que depende dos confortos desta vida é um homem corrupto, espiritualmente corrupto, politicamente corrupto, financeiramente corrupto. Há uma coisa que Cristo e todos os santos cristãos disseram com uma espécie de monotonia cruel. Eles disseram simplesmente que ser rico é correr o risco peculiar do desastre moral.


A Eterna Revolução

Nenhum comentário: