terça-feira, outubro 21, 2008

Companheiro é companheiro

Três amigos alugam um carro e saem de uma pequena cidade do interior para passar o fim de semana na capital. Um deles tem um encontro marcado, já são algumas semanas de conversas pela internet; facilidade que o msn trouxe para a vida moderna. Está tão agitado que concorda em deixar como motorista o mais tranqüilo de todos.

Saem da pequena cidade animados, jogando conversa fora, discutindo sobre os acontecimentos dos últimos dias. É sexta feira, já é noite. No meio da conversa, este mais empolgado não se contém:

__ Olha só, o papo está bom, mas é rodovia federal. Pode passar de 80!

__ Pode deixar __ diz o motorista rindo __ ainda estou acostumado com Brasília.

__ Mas aqui não é Brasília. Pode acelerar se não a gente não chega hoje.

Logo depois leva as mãos à cabeça.

__ Caraca! Esqueci a camisinha!

__ Não tem problema, quando chegar lá a gente compra em uma farmácia. Afinal, é lá é uma capital!

E assim prosseguem até chegarem nas imediações da grande cidade. O empolgado já tem onde ficar, os outros dois precisam ficar em um hotel. Já possuem uma indicação.

No ponto de taxi o motorista pergunta sobre a localização do hotel. O empolgado se agita, o plano era primeiro irem para o bar onde havia combinado o encontro.

__ Calma cara. Vamos só nos registrar para não ficar sem lugar. Já pensou se no meio da noite descobrimos que não tem vaga?

Pelo que o motorista indicou, o hotel fica no meio do caminho. Alguns minutos depois, os dois estão se registrando.

__ Agora vamos só colocar as malas no quarto.

__ Malas no quarto? Cê tá de sacanagem! O combinado foi só registrar!

__ É só um minuto. Só para não ficar com as malas no carro.

__ Tá bom, tá bom! Mas ainda tenho que comprar a camisinha!

Rapidamente pegam as malas, chegam ao quarto e as colocam sobre as camas. O motorista abre a porta do banheiro e entra informando:

__ Só um minuto que vou dar uma barrigada.

__ Se tá de sacanagem! Uma barrigada! Era só para guardar as malas!

O outro amigo deita na cama. Desespero.

__ Você também! Vai deitar? Vocês estão de sacanagem. Primeiro não iam no hotel. Depois era só para se registrar. Depois era só para guardar as malas. Agora ele vai dar uma barrigada e você vai deitar! Vocês estão de sacanagem comigo!

__ Calma maluco, o cara precisa dar uma barrigada!

Minutos depois estão no carro indo para o bar. No caminho tentam encontrar uma farmácia, estão todas fechadas.

__ Porra! Eu falei para comprar a camisinha. E agora? Como é que eu fico?

__ Usa uma meia __ diz o motorista rindo.

__ Sem camisinha é mais emocionante, vem aquele friozionho gostoso na barriga __ diz o outro.

Perdidos pedem informação. Seguem novamente.

__ Por que virou a direita? O cara falou para esquerda! Você está fazendo isso de propósito. É assim mesmo. Companheiro é companheiro, fdp é fdp!

Os dois já não se aguentam de rir. Param no sinal.

__ Porra cara! O sinal estava amarelo! Você parou com ele amarelo! __ exclama desesperado __ É de propósito, só pode ser de propósito!

Depois de algumas ruas erradas e outras nem tanto conseguem chegar na rua do bar. O problema é que não viram nenhuma farmácia aberta.

__ Depois de tudo isso vou ficar na saudade! Sem camisinha!

__ Calma, eu tenho um pacote aqui.

__ Cê tá de sacanagem? Não brinca com isso que é sério!

__ É sério, toma aqui __ retira o pacote do bolso e extende para ele.

__ Por isso que eu digo, companheiro é companheiro! Valeu cara! Valeu mesmo! __ depois do silêncio, se toca __ pera aí, você estava com isso o tempo todo e não falou nada?

__ E perder a diversão? Duvido que algo neste fim de semana seja mais engraçado do que isso!

E estava certo.

Um comentário:

amigo do desesperado! disse...

Companheiro, deve mesmo ter sido muito engraçado...não sei se é pq conheço os envolvidos, mas imagino que qq pessoa que os conheça e leia o artigo vai rapidamente identificar os personagens. Certamente serva para caracterizar a máxima que diz..."companheiro é companheiro, fdp é fdp!!!!"
Valeu companheiro!!!