domingo, outubro 19, 2008

Reflexões sobre o caso de Santo André

A menina Eloá teve morte cerebral. Acabou dessa forma, tragicamente, o drama que foi transmitido em cadeia nacional pelas televisões do Brasil inteiro. Por todos os lados, especialistas estão falando. Sobre comportamento, sociologia, ação policial, tudo. Eu sou especialista também, especialista em minha própria ignorância.

Não tenho a pretenção de entender o que se passa na cabeça de um desequilibrado como o tal Lindemberque, que em breve cairá na irrelevância de que nunca deveria ter saído. Tornou-se estrela de mais um reality show da mídia global, este bem mais sinistro.

Acompanhei o caso por flashs ocasionais na televisão, ainda bem. Existem coisas que embrutecem a humanidade. Uma delas é ficar horas na frente da televisão vendo o não acontecimento, vendo uma janela e ocasionalmente alguns vultos, aguardando silenciosamente o desfecho de uma novela, talvez torcendo inconsciente pela tragédia. Cada vez mais acho que o Show de Truman é um dos filmes mais significativos da última década. Mais do que as peripécias do personagem título, era a imagem dos telespectadores que mais me marcou no filme. Principalmente o cara dentro da banheira com seu patinho de borracha.

Aquela cena é de uma riquesa impressionante. Primeiro pela presença de uma televisão no banheiro. O que pode ser mais representativo dos tempos atuais do que o homem não conseguir ir ao banheiro sem uma mídia? Isolar-se do mundo, refugiar-se na imagem que existe diante de seus olhos, o mundo visto pelas lentes um aparelho.

Lindemberque poderia ter sido abatido por um sniper? Com toda certeza. Não seria um tiro difícil, tenho ao meu lado um atirador de elite que me confirmou. O problema é que a polícia não poderia realizar este disparo. A morte do desequilibrado lhe cairia nas costas como um fardo, estaria dando tantas explicações agora quanto da morte de Eloá. A falta de perspectiva do mundo contemporâneo tratou de igualar em importância as duas vidas, a do que ameaçava e da ameaçada.

Estou aqui defendendo que as duas vidas não possuem valor? Longe disso. São ambas almas a serem salvas. O que defendo é que para a polícia deveria ter sim valores diferentes. Quando uma pessoa ameaça outra com uma arma, a eliminação da que ameaça deveria ser uma opção. No presente caso, não era. Atirar em Lidemberque, mesmo que salvasse Eloá, não era uma alternativa aceitável para o pensamento que querem nos impor. O resultado foi a morte da menina. A polícia estava de mãos atadas.

Daqui a pouco os sociólogos vão começar a devassar a vida do assassino em busca da origem social de sua revolta. Não encontrarão. A origem de seu ato está em seu próprio íntimo; está na falta de capacidade de lidar com sua frustração, está na falta de humildade, na falta de fé. O rapaz não conseguiu aceitar a realidade, não conseguiu aceitar que uma pessoa que julga amar, não posso chamar isso de maor, não o amasse.

O que vai acontecer com Lindembergue? É mais um que vai a julgamento, que entra na gincana judicial brasileira. Vai pegar pena máxima? Dificilmente; surgião atenuantes: crime passional, stress, sei lá o que mais. Vai acabar com uns 15 anos, talvez 20. Daqui a uns 5 anos entra em condicional. Se tivesse 17 anos e 11 meses nem isso.

Escutei algumas pessoas, em sua maioria gente humilde, clamando pela pena de morte. Pior, sem julgamento. O que mostra que o povo não pode tomar decisões diretamente sobre os destinos do país e da sociedade. Qual seria o resultado de um plebiscito sobre o destino de Lindemberque? Acabaria linchado.

Não acho que deveria voltar à sociedade. Deveria permanecer o resto de sua vida na cadeia. Não nesta monstruosidade brasileira, este culto à incivilidade. Em uma cadeia que preservasse sua dignidade e que o legasse a vida inteira para pensar no que o levou até ali. Utopia? No Brasil, sim. Mas temos que ter uma perspectiva do que seria o ideal dentro de nossa lógica pessoal.

De tempos em tempos acontecem tragédias como essa, que nos chocam e nos fazem pensar. Alguns logo esquecem e passam a se preocupar com coisas mais relevantes, como a rodada de hoje do brasileirão; outros pensam um pouco mais, refletem sobre a tragédia e buscam encontrar algum sentido em tudo que aconteceu.

Estas são algumas de minhas reflexões, minhas dúvidas e angústias. Vejo em Lindemberque a luta do indivíduo contra o mal que existem em cada um de nós, a luta constante que Cristo veio nos alertar. Ele perdeu a luta, abriu a porta para a maldade. Ninguém o fez assim, fez o que fez com seu livre arbítreo, escutando a voz do mal. Escutando seus demônios.

6 comentários:

guerson disse...

Aqui a polícia hesitou somente meia hora:
http://www.cbc.ca/canada/story/2004/08/25/hostage_union040825.html

tais disse...

to aqui denovo a eloá è muito bnonita mas tem deus que vai cuindar dela to muinto triste
espero que seja feita a justisia

Adriano disse...

DEntre tudo que por vc foi colocado, digo o seguinte

O home nasce sem problemas ele os procura por livre arbitrio no decorrer de sua vida
Lindenbergue teve em sua mente problematica e seguinte raciocinio vou dar uim susto nela pra ele ficar esperta mas nao contava que ela estava acompanhada ele poderia ter ido embora,mas resolveu ser um "astro de cinema" e ficar mostrar sua maculinidade a todos mostrar que ele não perdia nunca, sabendo que sistema judicial e falho e que vai voltar pra sociedade em breve alegando extremo descontrole emocional pois se senti traido. O que a sociedade deve fazer? taves deixar um pouco a idéia de que só acontece com os outros e passar a conversar mais com os filhos para de pensar "esse namoro é "coisa passageira nem vou esquentar" para de jogar a responsabilidade dos atos nos outros olhar o mundo como realmente ele se encontra predido entre o rel e o que a midia nos coloca, para de acreditar que a vida imita o video e lembrar que o video imita a vida, olhar a realidade de cada ato nosso e dos outros a ssim tentar no afastar de pessoas como o tal lindembergue que acredita ser um vilão de cinema que tudo pode lembrar que a policia esta na sociedade pra denfende-la e não como uma inimiga constante que só vai cometer erros...
Assim olhemos beem e vejamos que a responsabilidade de todas as tragedias e da sociedade que acredita que tudo é um video Tal qual como o filme colocado pelo colega "SHOW DA VIDA " lembremos que na tela sempre o bem ganha mas na vida nos resta pedir a Deus que nos de sabedoria e força prar enfrentar as adversidades da vida!!!!

Adriano disse...

DEntre tudo que por vc foi colocado, digo o seguinte

O home nasce sem problemas ele os procura por livre arbitrio no decorrer de sua vida
Lindenbergue teve em sua mente problematica e seguinte raciocinio vou dar uim susto nela pra ele ficar esperta mas nao contava que ela estava acompanhada ele poderia ter ido embora,mas resolveu ser um "astro de cinema" e ficar mostrar sua maculinidade a todos mostrar que ele não perdia nunca, sabendo que sistema judicial e falho e que vai voltar pra sociedade em breve alegando extremo descontrole emocional pois se senti traido. O que a sociedade deve fazer? taves deixar um pouco a idéia de que só acontece com os outros e passar a conversar mais com os filhos para de pensar "esse namoro é "coisa passageira nem vou esquentar" para de jogar a responsabilidade dos atos nos outros olhar o mundo como realmente ele se encontra predido entre o rel e o que a midia nos coloca, para de acreditar que a vida imita o video e lembrar que o video imita a vida, olhar a realidade de cada ato nosso e dos outros a ssim tentar no afastar de pessoas como o tal lindembergue que acredita ser um vilão de cinema que tudo pode lembrar que a policia esta na sociedade pra denfende-la e não como uma inimiga constante que só vai cometer erros...
Assim olhemos beem e vejamos que a responsabilidade de todas as tragedias e da sociedade que acredita que tudo é um video Tal qual como o filme colocado pelo colega "SHOW DA VIDA " lembremos que na tela sempre o bem ganha mas na vida nos resta pedir a Deus que nos de sabedoria e força prar enfrentar as adversidades da vida!!!!

Adriano disse...

DEntre tudo que por vc foi colocado, digo o seguinte

O home nasce sem problemas ele os procura por livre arbitrio no decorrer de sua vida
Lindenbergue teve em sua mente problematica e seguinte raciocinio vou dar uim susto nela pra ele ficar esperta mas nao contava que ela estava acompanhada ele poderia ter ido embora,mas resolveu ser um "astro de cinema" e ficar mostrar sua maculinidade a todos mostrar que ele não perdia nunca, sabendo que sistema judicial e falho e que vai voltar pra sociedade em breve alegando extremo descontrole emocional pois se senti traido. O que a sociedade deve fazer? taves deixar um pouco a idéia de que só acontece com os outros e passar a conversar mais com os filhos para de pensar "esse namoro é "coisa passageira nem vou esquentar" para de jogar a responsabilidade dos atos nos outros olhar o mundo como realmente ele se encontra predido entre o rel e o que a midia nos coloca, para de acreditar que a vida imita o video e lembrar que o video imita a vida, olhar a realidade de cada ato nosso e dos outros a ssim tentar no afastar de pessoas como o tal lindembergue que acredita ser um vilão de cinema que tudo pode lembrar que a policia esta na sociedade pra denfende-la e não como uma inimiga constante que só vai cometer erros...
Assim olhemos beem e vejamos que a responsabilidade de todas as tragedias e da sociedade que acredita que tudo é um video Tal qual como o filme colocado pelo colega "SHOW DA VIDA " lembremos que na tela sempre o bem ganha mas na vida nos resta pedir a Deus que nos de sabedoria e força prar enfrentar as adversidades da vida!!!!

Adriano disse...

Dentre tudo que por vc foi colocado, digo o seguinte

O home nasce sem problemas ele os procura por livre arbitrio no decorrer de sua vida
Lindenbergue teve em sua mente problematica e seguinte raciocinio vou dar uim susto nela pra ele ficar esperta mas nao contava que ela estava acompanhada ele poderia ter ido embora,mas resolveu ser um "astro de cinema" e ficar mostrar sua maculinidade a todos mostrar que ele não perdia nunca, sabendo que sistema judicial e falho e que vai voltar pra sociedade em breve alegando extremo descontrole emocional pois se senti traido. O que a sociedade deve fazer? taves deixar um pouco a idéia de que só acontece com os outros e passar a conversar mais com os filhos para de pensar "esse namoro é "coisa passageira nem vou esquentar" para de jogar a responsabilidade dos atos nos outros olhar o mundo como realmente ele se encontra predido entre o rel e o que a midia nos coloca, para de acreditar que a vida imita o video e lembrar que o video imita a vida, olhar a realidade de cada ato nosso e dos outros a ssim tentar no afastar de pessoas como o tal lindembergue que acredita ser um vilão de cinema que tudo pode lembrar que a policia esta na sociedade pra denfende-la e não como uma inimiga constante que só vai cometer erros...
Assim olhemos beem e vejamos que a responsabilidade de todas as tragedias e da sociedade que acredita que tudo é um video Tal qual como o filme colocado pelo colega "SHOW DA VIDA " lembremos que na tela sempre o bem ganha mas na vida nos resta pedir a Deus que nos de sabedoria e força prar enfrentar as adversidades da vida!!!!