domingo, dezembro 28, 2008

Praia II: lendo Camões

Uma das coisas que gosto de fazer em uma praia é ler. Hoje li um pouco dos Lusíadas e separei esta estrofe, em que Vênus roga a Zeus para que proteja os portugueses. No fim ela diz que se é por amá-los que são maltrados então passaria a querer-lhes o mal, para que se salvasse.

Este povo, que é meu, por quem derramo
As lágrimas que em vão caídas vejo,
Que assaz de mal lhe quero, pois que o amo,
Sento tu tanto contra meu desejo,
Por ele a ti rogando, choro e bramo,
E contra minha dita, enfim, pelejo.
Ora pois, porque o amo, é maltratado,
Quero-lhe querer mal: será guardado.

----------------
Now playing: Capital Inicial - Eu Nunca Disse Adeus (Ao Vivo)
via FoxyTunes

Nenhum comentário: