quarta-feira, janeiro 07, 2009

Aguns dados interessantes

O economista Alexandre Schwartsman apresenta alguns dados interessantes sobre a nossa economia nos últimos anos, particularmente sobre o aumento da carga tributária.

De 1994 até 2007, os anos da política chamada "neoliberal" de FHC e Lula, visto que o segundo seguiu a mesma rota econômica do primeiro, conseguiu engordar a arrecadação em 7,8% do PIB, enquanto que o gasto primário do governo aumentou 8%.

Enquanto que o PIB brasileiro aumentou, no período, mais de 800 bilhões de reais, a arrecadação cresceu mais de 400, o que significa que mais da metade da riqueza produzida no país foi capturada pelo governo. Como ainda se pode chamar esta política de neoliberal?

O governo brasileiro tem aumentado nos últimos anos, sempre a custas da sociedade. Estamos em um processo de inchamento da máquina pública. O governo defende este aumento dizendo que é em benefício da sociedade. Volta a mesma questão que parecia superada na discussão econômica: o governo é mais eficiente que a sociedade para utilizar as riquezas produzidas?

A tentação é dizer que com o governo a equidade será maior. Será mesmo? Ainda acredito na mão invisível de Adam Smith. Não que ela seja perfeita, longe disso. Tanto que em alguns casos é preciso a intervenção do estado para corrigir as distorções, mas no geral a soma das individualidades, sejam pessoas ou empresas, ainda é melhor do que alguns burocratas tomando decisões em nome de todos.

O fato é que Schwartsman constata o aumento inequívoco do tamanho do estado. Não vivemos um regime neoliberal, como pregam os incautos, mas um pleno regime de estatização econômica. Mais uma vez.

----------------
Now playing: The Who - You
via FoxyTunes

Nenhum comentário: