quinta-feira, janeiro 01, 2009

Onde estou em minhas leituras

Meu atual estágio de leituras:

Terminado:

Apatecendo o Rebanho do Senhor

Encíclica de Pio X, escrita em 1907, que trata das doutrinas modernistas. O que são e como elas pervertem a fé em uma espécie de relativismo religioso que conduz ao ateísmo como um fator de progresso. Estou fazendo um resumo mais cuidadoso que o normal pela riqueza da obra.

Na pessoa de Cristo, dizem, a ciência e a história não acham mais do que um homem. Portanto, em virtude do primeiro cânon deduzido do agnosticismo, da história dessa pessoa se deve riscar tudo o que sabe de divino. Ainda mais, por força do segundo cânon, a pessoa histórica de Jesus Cristo foi transfigurada pela fé; logo, convêm despojá-la de tudo que a eleva acima das condições históricas. Finalmente, a mesma foi desfigurada pela fé, em virtude no terceiro cânon; logo, se devem remover dela as falas, as ações, tudo enfim que não corresponde ao seu caráter, condição e educação, lugar e tempo em que viveu.


Contra os Acadêmicos

Na verdade, trata-se do primeiro diálogo de uma edição com outros três. Estou relendo. Tem obras que são assim, é preciso de uma segunda leitura. Principalmente quando estou tentando captar as idéias do autor. Santo Agostinho trata da possibilidade de se atingir a verdade, de se obter a sabedoria.

Pois desejamos a felicidade. Quer esta consista em encontrar a verdade, quer em buscá-la diligentemente, devemos em todo caso, se quisermos ser felizes, fazer passar antes de tudo pela busca da verdade.


Lendo:

Quinta-Coluna

Estou economizando este livro ao máximo! Se quisesse já tinha acabado. Os temas tratado por Contardo Calligaris são um chamado à reflexão sobre a vida contemporânea. São 101 crônicas. Leio uma por dia para adiar seu término. Cada leitura é uma nova experiência. A última que li trata do livro de uma italiana Rossana Rossanda, seu livro de memória, onde reflete sobre o silêncio dos socialistas europeus sobre o horror soviético; ela incluída.

Em 1949, Rossana visitou a União Soviética (...) Quase 40 anos mais tarde, em Moscou, ela encontrou uma velhinha que tinha passado metade da sua vida nos campos de concentração soviéticos. A velhinha lhe perguntou: "Mas porque você veio em 1949 ajudar Stalin?".


Intellectuals

Estou no capítulo que trata de Ibsen. Paul Johnson mostra uma semelhança dele com outros intelectuais tratados anteriormente. Ibsen mostrava em seus escritos um imenso amor pela humanidade, mas era incapaz de demonstrá-lo para o individuo. Como Rosseau, Marx e Shelley, sua criação era em função de um homem genérico, não conseguia se relacionar com a pessoa real ao seu lado.

"Here was the Great Liberator, the man who had studied and penetrated mankind, wept for it, and whose works taught it how to see itsell from the fetters of convention and stuffy prejudice. But if he fell so strongly for humanity, why did he seem to repel individual people?"


Os Lusíadas

Estou no Canto IV. A segunda parte da narrativa de Vasco da Gama ao rei de Melinde sobre a história de Portugal. Acabei de ler uma parte que conhecia, e não canso de admirar. A estória de Inês de Castro, aquela "que depois de ser morta foi rainha". Inês era amante de D Pedro I, príncipe de Portugal, que com a morte da princesa ficou desimpedido para o casamento. Aproveitando-se da ausência do herdeiro, D Afonso, influenciado por seus conselheiros, manda executar Inês. Ao retornar, e tornar-se rei, D Pedro executa os assassinos de sua amada, manda desenterrá-la e realiza sua coroação.

Assim como a bonina, que cortada
Antes deo tempo foi, cândida e bela,
Sendo das mãos lacivas maltratada
Da menina que a trouxe na capela,
O cheiro traz perdido e a cor murchada:
Tal está, morta, a pálida donzela,
Secas do rosto as rosas, e perdida
A branca e viva cor, com a doce vida.


The Story of Philosophy

Bryan Magee apresenta um livro muito bonito, visualmente, sobre a história da filosofia. Seus textos são bastante didáticos e bem colocados. Não estou lendo na ordem, tem horas que vou para o fim do livro, outras para o começo; tudo depende a inspiração. A última parte que li trata de Aristóteles.

The key question from with Aristotle started out was: What are the objects in this world? What is it for something to exist? In his own words:"The question that was asked long ago, is asked now, and is always a matter of difficulty [is] What is being?


Introdução à Economia

Comecei esta semana. O livro de Mankiw é uma referência para a introdução à economia em vários cursos de graduação e pós-graduação no Brasil e no mundo. O primeiro capítulo trata da apresentação sumária dos 10 princípios básicos da economia.

O Céu e o Inferno

Livro de Alan Kardec, um dos que deram a base para a doutrina espírita. Trata da justiça divina. Depois de apresentar o céu e o inferno, Kardec apresenta o purgatório, que segundo ele seria nossa própria existência atual.

O Espiritismo não vem, pois, negar a penalidade futura; ao contrário, vem constatá-la. O que ele destrói é o inferno localizado, com suas fornalhas e as suas penas irremissíveis. Não nega o purgatório, uma vez que prova que nele estamos; define-o e o precisa, explicando a causa das misérias terrestres, e com isso nele faz crerem os que o negam.


Outras leituras:

Dicta e Contradicta, vol I

Teoricamente trata-se de uma revista. Mas são mais de 200 páginas, em duas colunas, praticamente sem propaganda ou ilustrações! E seu conteúdo é fantástico! Já li a última aula de Bruno Tolentino, uma apresentação do Eclesiastes, sobre Gasset, Eliot, Kafka, Hayek e tantos outros. Estou no final. Acabei de ler um conto de autoria de Antonio Fernando Borges.

A Imitação do Amanhecer

É a releitura. Com muito mais calma agora. Em quatro dia, li 3 sonetos e decorei um! Vale a pena.

----------------
Now playing: Jethro Tull - My God
via FoxyTunes

Nenhum comentário: