segunda-feira, fevereiro 23, 2009

Heart of Darkness - Joseph Conrad

É difícil classificar Heart of Darkness. É um livro? Ou um conto? Pelo número de páginas seria um conto, mas pela profundidade de sua narrativa figura não só como um livro, mas um clássico da literatura.

Conrad utiliza um alter-ego, o marinheiro Marley, para mostrar com extrema agudeza a crueldade da exploração do Congo pelo regime do rei Leopoldo II, da Bélgica. Com a cobertura de uma missão civilizadora, os europeus promoveram na verdade uma exploração impiedosa voltado para a acumulação de riquezas naturais, principalmente o marfim.

Os nativos valiam muito menos que os elefantes na contabilidade das companhias comerciais que devastaram o Congo. Conrad utiliza uma narrativa dentro de outra narrativa para contar duas estórias, a do próprio Marley-Conrad e a do misterioso Sr Kurtz, o chefe de um acampamento no interior que está gravemente doente.

A estória de Marley é a do espanto diante da constatação de uma realidade marcada pela crueldade e desprezo pela vida humana. O civilizado europeu mostra-se o verdadeiro selvagem; afastado das regras que o civilizam mostra-se sem nenhum escrúpulo moral.

Kurtz, que Marley fica sabendo apenas por relatos, é um europeu esclarecido, que veio para com o melhor espírito fraterno mas que no processo, diante de tanta iniqüidade, acaba por perder-se lentamente em um um processo de degradação de sua própria alma. Quando o marinheiro finalmente o conhece, já é uma sombra moribunda de um homem que um dia se alimentou de um ideal.

O que Conrod mostra com maestria, é que um homem não passa por uma experiência destas sem ficar com marcas. Marley, um homem que tinha a verdade como uma qualidade marcante, termina a estória mentindo para a noiva de Kurtz. Ele também se perdeu um pouco nos meses que esteve no Congo.

O estilo narrativo de Conrad foi criativo e exige atenção do leitor. A forma como contou a estória de Kurtz, através de fragmentos, também foi inspiradíssima. Heart of Darkness é mais do que uma viagem no tempo e a denúncia de uma exploração, é uma viagem ao coração das trevas que habita o ser humano.

----------------
Now playing: Bad Company - Rock Steady
via FoxyTunes

Um comentário:

Alexandra disse...

Agora que vc leu Heart of Darkness, se um dia vc quiser praticar o espanhol ou encontrar em portugues, recomendo muitissimo o livro Un Vagabundo en Africa, do Javier Reverte. Ele refaz os passos do Conrad pela Africa - o objetivo principal é chegar no rio Congo e navegá-lo e para isso ele sai a pé, de carona, de trem, da Africa do Sul até lá. O livro inclue muitas analises do livro do Conrad, do contexto no qual ele escreveu, a historia da epoca e o que aconteceu desde então pelos lugares por onde ele passa. É MUITO bom. Vale a pena. Se puder ler em espanhol vale a pena pois o estilo dele é bem poético.