terça-feira, fevereiro 03, 2009

Retomando o Haiti...

Faz tempo que não escrevo sobre as coisas aqui no Haiti.

Com o passar do tempo, vamos formando nossas rotinas. Não apenas as rotinas de trabalho, mas as rotinas pessoais também. A seqüência do acordar, a hora do almoço, as atividades depois do jantar, até mesmo os finais de semana. Aquele aspecto de novidade começa a desaparecer. Já conhecemos melhor o pessoal da Minustah, os haitianos e até mesmo os companheiros de trabalho.

Começamos a ter idéia do que esperar de qualquer um. Aqui este aprendizado é intensivo. Enquanto normalmente levaríamos um certo tempo para nos conhecer melhor, entrar em contato com aspectos que nos desagradam no outro, no Haiti isso acontece muito rápido. A convivência é intensa, dia e noite, todos os dias da semana.

O Rodrigo comentou isso hoje. Aqui é um exercício de paciência. Não temos como nos isolar, como tratar apenas de assunto profissionais com o outro. Temos que conviver com suas manias, do mesmo jeito que ele convive com as nossas. Muitas vezes o conflito fica latente. Uma tensão se cria e a relação azeda. Nesse aspecto, acho que os homens são mais fáceis de lidar. Um ambiente desses, só com mulheres, talvez fosse muito mais complicado.

Nada contra as mulheres, mas elas possuem a tendência de levar as coisas mais a sério e são mais sensíveis. De uma maneira geral é mais fácil para o homem passar por cima de certas coisas, relevar. Não foram poucas as mulheres que já me disseram que é muito mais fácil trabalhar com homens, mas já divaguei demais.

Nossas atividades estão correndo bem, com alguns contratempos normais da engenharia. Equipamentos que quebram, serviços que não ficam como se esperava. Nada que afete o todo, no geral estamos cumprindo bem as missões que chegam. Os serviços são simples, nada que nosso pessoal não esteja acostumado a fazer no Brasil.

A diferença, e o aprendizado, é realmente esta convivência. Aos 35 anos, viver nessa coletividade não é fácil, mas é muito interessante. Passamos a entender mais o outro e paradoxalmente, passamos a entender mais a nós mesmos.

----------------
Now playing: The Zombies - Brief Candles
via FoxyTunes

Nenhum comentário: