quinta-feira, maio 07, 2009

Demografia e a crise econômica

Quando a crise econômica explodiu no ano passado, o ponto óbvio de comparação foi a Grande Depressão, a grande crise que abalou o capitalismo nos anos 30. O nome de John Maynard Keynes foi resgatado das trevas para inspirar uma nova tropa de políticos e economistas na dura tarefa de colocar os governos para combaterem mais uma crise provocada pelas imperfeições do capitalismo. Novas políticas econômicas foram implantadas, principalmente nos Estados Unidos, para resolver um problema essencialmente econômico. Uma importante questão, entretanto, foi colocada de lado. Uma questão tão importante que poderia invalidar todos os esforços que estão sendo feitos e o sacrifício que está sendo cobrado das sociedades. E se a crise não tiver sua origem em problemas econômicos?


Esse é o ponto de reflexão que David P. Goldman usa como ponto de partida para uma série de artigos que escreveu para o Asian Times com o pseudônimo de Spengler e que aborda em artigo recente publicado no site First Things. Para ele, a chave de toda a confusão é a demografia.

Leia mais aqui.

Nenhum comentário: