quarta-feira, setembro 09, 2009

Filosofia Política em Eric Voegelin - Mendo Castro Henriques


Dos Megalitos à Era Espacial

Eric Voegelin nasceu na Alemanha, no início do século passado. Iniciou sua carreira acadêmica em Viena e fugiu na década de 30 para os Estados Unidos, escapando por pouco do nazismo. Foi uma das primeiras vozes a se levantar desde o início contra Hitler, mostrando que era sim possível saber onde o nacional-socialismo iria parar.

Mendo Castro Henriques, intelectual português, é talvez a maior autoridade hoje na obra do velho mestre alemão, falecido em 1985. Em 2008, Mendo esteve no Brasil para o lançamento de duas obras de Voegelin, "Hitler e os Alemães" e "Reflexões Autobiográficas", ocasião que ministrou um curso sobre a filosofia política deste autor. A É Realizaões editou o curso em um livro que foi vendido junto com três dvds contendo as palestras de Mendo.

O resultado é um primor. Voegelin é um pensador que conquista pela sua absoluta honestidade intelectual. O centro de sua obra é o respeito à realidade existencial, o que obriga qualquer autor, inclusive ele, a estar permanetemente revendo suas idéias para que não a afronte. Voegelin foi um anti-ideólogo na essência, não aceitava que o mundo fosse obrigado a concordar com os livros, para ele era justamente o contrário, os livros, ou seja, o pensamento, deveria estar de acordo com a realidade. Conhecer era a abertura do espírito para a experiência do ser.

Em se tratando de filosofia política, Voegelin rejeitava com vigor a idéia de "marcha da história", de que a história tinha um caminho a percorrer e o homem era um joguete em suas mãos. Resgatando os princípios da filosofia de Atenas, o homem existe em sociedade e constrói uma história e não o contrário. Se é verdade que a sociedade e a história influenciam o homem, esta influência não é decisiva. O homem carrega dentro de si a capacidade para buscar seus próprios caminhos e ser um sujeito ativo no mundo.

O curso foi tão rico que é impossível resumi-lo em uma resenha. Melhor ir aos poucos apresentando as idéias de Voegelin e deixar ao leitor a oportunidade de perceber a grandeza de um homem admirável e a força de um intelectual de verdade, não esta banalização do termo que existe por aí. Mendo nos deu um presente, mostrou-nos um pouco de luz para iluminar este tempo de impostura e de falsos profetas que vivemos hoje.

Nenhum comentário: