domingo, setembro 27, 2009

I Wanna Hold Your Hand (1978)


Robert Zemeckis estreou na direção sobre a proteção de Steven Spielberg com I Wanna Hold Your Hand, filme que também dividiu o roteiro. Utilizando um orçamento extremamente modesto, Zemeckis retratou a beatlemania mostrando a interação de jovens de New Jersey no dia da primeira apresentação da banda em solo americano, no show do Ed Sullivan.

Não foi a primeira vez que vi este filme; na verdade pode-se dizer que foi a enésima. Desta vez quis mostrá-lo ao meu filho, que começou recentemente a se interessar pelo rock'n'roll. O meu objetivo vou colocá-lo na perspectiva história da relação de fãs com seus ídolos. Nunca houve e talvez nunca haja algo parecido com a histeria que tomou conta dos americanos com a primeira visita dos Beatles a seu país, justamente o fenômeno que é mostrado com extrema competência por Zemeckis.

Como esquecer de cenas memoráveis como Rosie saltando de um carro em movimento para ligar para uma rádio e tentar obter ingressos para o show, de Pam tendo sua vida transformada ao acidentalmente ficar presa no quarto de John Lennon, de Susan, uma ativista política, tendo um choque de compreensão da realidade e percebendo que a vida não pode ser feita só de seriedade.

Infelizmente o filme foi um fracasso e acabou ficando esquecido nas prateleiras das locadoras de vídeo. No Brasil ainda foi exaustivamente exibido na "seção da tarde", o que leva a um rápido reconhecimento por parte da geração que viveu os anos 80. Para mim ficou sempre como um filme extremamente sensível em retratar a alma de jovens tocados pelo fenômeno da cultura pop e a relação com seus ídolos, com todo o exagero envolvido mas com uma certa inocência que não deixa de ser tocante.

Nenhum comentário: