quarta-feira, janeiro 27, 2010

A Mulher Invisível

De vez em quando aparece um filme destes para mostrar que o cinema nacional tem esperança, basta ter uma boa estória para contar. Bons atores nós sempre tivemos, tecnologia não fica a desejar para filmes que não exija grandes efeitos especiais. O problema é a fixação dos cineastas em fazer o tal "filme de autor". Pagos pelos contribuintes, claro.

Felizmente este filme simpático de Cláudio Torres estrelado pelo sempre versátil Selton Mello. O segredo é deixar os "oprimidos" de lado e filmar a boa e velha natureza humana. No caso, a desilusão de um homem abandonado pela esposa que resolve se isolar do mundo e acaba se fixando em uma mulher imaginária, a mulher dos seus sonhos.

Trata-se de um dos grandes problemas do homem. Ao fixar o ideal e não aceitar fazer concessões à realidade, o homem se torna doente. Pedro não consegue perceber que Amanda é fruto da sua imaginação e por causa disso, não consegue ver o real, neste caso a vizinha Vitória, que nutre por ele um amor platônico. Falta a ele a coragem para aceitar a realidade das coisas, em viver as circunstâncias particulares que nos rodeiam.

A partir desta premissa simples mas verdadeira, Torres fez um filme honesto, baseado em personagens bem construídos e com bastante sensibilidade. Parabéns. Faltam filmes assim em nosso cinema.

Nenhum comentário: