segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Fla na final, Corinthians ressurge

Flamengo e Botafogo fizeram um jogo equilibrado, como já é normal nos últimos anos em que ambos dominam o futebol carioca. Nos penaltis, mais uma vez deu Flamengo, muito pelo péssimo aproveitamento das cobranças alvinegras. Com a eliminação surpreendente do Fluminense, o rubro-negro é o favorito para levar mais uma Taça Guanabara. O problema é que não jogou até agora um futebol que deixe sua torcida segura para a final. É bom abrir o olho.

Como erram passes a dupla Fernando e Williams! O segundo já tem esse mal fundamento como marca registrada, compensando com o seu extraordinário aproveitamento no desarme e na marcação, mas Fernando surpreendeu pois era tido que sua principal qualidade era justamente a saída de jogo. Pois conseguiu errar mais do que o colega! Várias oportunidades de contra-ataque morreram aí, no início, em passes fáceis evidenciando a falta que faz Maldonado que consegue pelo menos sair jogando com tranquilidade e fazendo bem a famosa transição entre a defesa e o ataque.

Outro ponto interessante foi o Negueba. O garoto entrou e de cara já colocou uma bola no meio das canetas do uruguaio. Mais um dible e pronto, toda vez que pegava na bola ficavam 2 ou 3 botafoguenses na marcação, sem dar o primeiro bote. É o maior respeito que um atacante pode ter do seu marcador, ficar esperando seu movimento dando vez aquela imagem bonita da bola parada, os jogadores parados, esperando quem vai dar o primeiro movimento. Só que o garoto ainda tem que aprender a tocar a bola na hora certa. Não precisa tentar o drible todas as vezes e acabou comprometendo pelo menos 2 contra-ataques com a defesa do Botafogo toda exposta.

Em São Paulo, agora que o Corinthians voltou a jogar com 11 jogadores, o timão ressurgiu em um grande jogo. Se tinha vencido o Palmeiras em um jogo em que foi dominado na maior parte, ontem não ficaram dúvidas da justiça da vitória. Neymar decepcionou novamente, mostrando que pode ter se acustumado mal com o sub-20.

Nenhum comentário: