terça-feira, fevereiro 22, 2011

Top 5: Bandas superestimadas

Sabe aquela banda ou artista que quase todo mundo adora mas você não consegue engulir? As vezes você até acha legal e tal, mas não vê tanta coisa assim. Todo mundo tem a sua lista e aqui vai a minha:

5. Ozzy Osbourne - Adoro os primeiros discos do Sabbath e tenho os dois primeiros do Ozzy, mas nunca achei o vocalista tão bom assim. Mesmo a tal atitude nunca me convenceu muito; sempre me pareceu meio pastelão demais para meu gosto. Nos primeiros discos até que dava para passar, mas depois o cara ficou uma gigantesca mala sem alça. Para piorar, ainda fez uma baita sacanagem com Lee Kerslake e Bob Dasley tentando apagar da história a melhor banda que montou.

4. Cazuza - O cara só conseguiu gravar porque era filho de um produtor musical. Não sabia cantar, vendia drogas, tinha uma vida promíscua e letras no máximo razoáveis. Morreu como um grande nome da música brasileira. Vai entender.

3. Roger Waters/Sting/Bono - Mais do que um indivíduo, esta trinca representa um tipo de artista que a partir de meia dúzia de leituras ralas acham que são doutores em política e passam o show fazendo pregação. Posam de intelectuais mas no fundo são um bando de idiotas úteis.

2. The Doors - Confesso que tentei gostar dos caras, mas não deu. Não sei se é por falta de um baixista ou simplesmente porque a maioria das músicas são muito chatas mesmo. Para mim, o Doors se resume a 2 ou 3 boas músicas. Foram salvos pela morte do Jim Morrison, antes que a decadência começasse.

1. U2 - Aqui não tem convesa. A banda tem até algum talento, mas virar a grande banda de rock dos últimos 10 anos com estádios lotados e filas gigantescas para comprar ingressos para suas apresentações. Façam-me o favor! É para escutar de vez em quando e só. Se repetir muito enjoa.


- Posted using BlogPress from my iPad

4 comentários:

Anônimo disse...

Tudo Bem? interessante este blogue está muito estruturado.........bom estilo:)
Gostei muito faz mais posts deste modo !!

Maria disse...

Grande Jota...
concordo com suas observações, existem outros que também posam como ícones que no fundo tem pouco a contribuir ou oferecer tanto no cenário musical como político ou pessoal. Não venham com a idéia de que porque é um bom músico, cantor, ator ou pintor podem ter uma vida pessoal medíocre ou contrária ao que pregam...
Como diz a turma do blogue, faça mais desses artigos.

EduardoHell disse...

Não compreendi quando no ítem 5 você cita dois músicos do URIAH HEEP, Qual a relação com Osbourne/Black Sabbath, além de terem sido contemporâneos? Em outra matéria você cita ter morado em João Pessoa, coincidentemente é meu hometown. Abração.

Marcos Guerson Jr disse...

Eduardo,

Kerslake e Dasley tocaram nos dois primeiros discos solos do Ozzy. Nos anos 90, em uma briga por direitos autorais, as partes de baixo e bateria foram regravadas com músicos da banda do Ozzy e é essa versão que consta nos cds remasterizados. O pior é que na contra-capa do cd Blizzard of Ozz aparece o nome dos dois músicos, mas no encarte aparece uma obs em letras miúdas informando que a parte deles foi substituída.