segunda-feira, outubro 10, 2011

Festival de hipocrisia em Wall Street




Parece que ainda vai levar muito tempo para nos livrarmos das idéias desastrosas e perigosas de Marx e cia. Os esquerdistas resolveram ocupar Wall Street e protestar contra as grandes corporações; segundo eles, os grandes responsáveis pelos problemas que tem enfrentado.

Esqueça os anos de déficit público elevado, as política econômicas liberais que incharam o estado produzindo uma enorme massa disforme e inútil, a crença que em algum lugar além do arco-íris tem um pote de ouro capaz de financiar todos os delírios de justiça social, a criação de pessoas que realmente acham que não precisam produzir pois os que produzem têm obrigação de sutentá-los. Os grandes culpados são os ricos e na prática os "hippies" do século XXI baseiam sua visão de mundo na velha e boa luta de classes. São os ricos os culpados por suas próprias situações. Aí começa o show de hipocrisia.

Os mesmos jornalistas e comentaristas que atacavam a suposta agressividade do Tea Party, agora silenciam sobre a violência dos ativistas de esquerda. Associam Wall Street e as grandes corporações com os Partido Republicano, como se a concentração econômica não fosse uma obcessão democrata. Com seus iphones nas mãos, ipods nos ouvidos e roupas da gap, tentam ser uma espécie de comuna de Paris protestando contra tudo. O que querem? E isso importa?

Estão fora do tempo e, para variar, fora da realidade. O universo paralelo que essa gente vive realmente é um lugar lindo, coerente e simples. Mas falso.

Não morro de amores pelas grandes corporações, mas sou coerente suficiente para dizer que tenho em minha casa muito do seu produto. A baixo preço se comparado pelo retorno que tenho. Os hipócritas que estão em Wall Street têm mais do que eu, a preço ainda menor e se sentem na condição de protestar.

Esse é os Estados Unidos de Obama.


- Posted using BlogPress from my iPad

Nenhum comentário: